PlaylistRoadie News

AMEN CORNER – Toda discografia comentada por Sucoth Benoth

Esta seção foi criada para que as bandas comentem suas próprias discografias, uma seção inovadora que já existe na revista impressa por alguns anos e que estamos trazendo até você no formato digital. Agora convidamos o nosso amigo Sucoth Benoth para participar comentando toda discografia do AMEN CORNER. Com certeza você ficará surpreso com todas as curiosidades e informações aqui escritas. Boa Leitura!

Nome: Sucoth Benoth
Ano de Nascimento: 1966
Bandas que Integrou: Infernal, Camos, Amen Corner (Atualmente)

Demo tape “Eternal Prophecies” – (1992):

Em julho de 1992 após três meses de ensaio, nós resolvemos gravar uma demo tape para começar a fazer a divulgação do Amen Corner, então nós fomos até o Victor do estúdio Solo aqui de Curitiba e gravamos duas músicas, Amen Corner e The Sons of Cain, lançamos uma edição limitada.

 

7”EP “Amen Corner” – Hellion Records (1992):

Pouco tempo após lançarmos a demo tape, nosso empresário da época o Demétrio foi até São Paulo e levou a demo, assim sendo ele conseguiu fazer contato com a Hellion records para o lançamento oficial em um disquinho 7”EP. Foi um lançamento muito fudido, o Amen Corner acabou tendo uma maior visibilidade pois o lançamento foi bem extremo atingindo o Brasil e até o exterior. É um pequeno disco com uma grande e valiosa história ele é cultuado até os dias de hoje.

 

LP “Fall, Ascension, Domination” – Cogumelo Records (1993):

No ano de 1993 a mais de 25 anos, me lembro que nessa época, estávamos muito empolgados para gravar as músicas e também havíamos assinado contrato com a Cogumelo Records, maior orgulho para nós e uma grande honra ter assinado com a gravadora do Sarcófago, Sepultura entre outras grandes bandas daquele período. O Fall Ascension Domination é considerado o grande álbum da banda, ele soa pesado, cru e Muito Satanico. Eu o considero um excelente álbum até porque as condições em 1993 para gravar um LP eram bem mais limitadas que hoje em dia. Tivemos uma mudança na formação saiu o baixista Fabrício Domingues e entrou o Cléio ex-Hecatombe. Entravamos em estúdio de manhã e ficávamos até a noite era bem cansativo tudo analógico, errava, voltava e gravava tudo de volta. Mas conseguimos gravar tudo em muito pouco tempo, questão de um mês se não me engano. A Produção ficou a cargo de nós mesmos e do Victor do estúdio Solo aqui de Curitiba, a capa foi pintada em tela, pintura a óleo, e tivemos que fazer uma embalagem toda especial para mandar para a Cogumelo pelo correio. Curiosidade: Durante a gravação da música Deusdemoteme teve uma explosão em um poste na rua e o barulho acabou ficando na gravação, no começo da música. Ficou muito fudido!! O Fall, tem uma temática bem Satânica e Anticristo. Black Metal na sua essência. Em 2008 ele teve um relançamento muito bem-sucedido pela Cogumelo

 12”EP “The Final Celebration” – Cogumelo Records (EP 1994):

Com o lançamento do Fall Ascension Domination, que acabou se tornando um grande álbum, e teve uma excelente aceitação no geral, a Cogumelo se interessou em lançar um EP. No ano seguinte em 1994 voltamos ao estúdio Solo e gravamos duas músicas novas Diabolic Possession e The Five Glories e colocamos no álbum as duas músicas de nosso primeiro 7″EP lançado em 1992 pela Hellion Records de S.Paulo. As músicas Amen Corner e The Sons of Cain. Novamente a banda teve um excelente respaldo e aceitação da mídia e do público em geral, nessa época o Amen Corner começava a se destacar pela originalidade das músicas. Eu tive a ideia de fazer o desenho da santa ceia, porém cheia de demônios ao redor dos apóstolos, etc…. E o Nelsão que já havia pintado em tela o Fall, novamente se encarregou de pintar a capa do EP em tela e tinta a óleo. A capa ficou muito fudida e cheia de blasfêmias.

CD“Iachol ve Tehilá” – Cogumelo Records (1995):

Esse foi o último trabalho realizado pela mesma formação desde o Fall Ascension Domination, após esse lançamento a maioria dos integrantes se debandaram, ficando apenas eu e o guitarrista Tito (MURMÚRIO). Mas vamos lá, o Iachol mostra um Amen Corner mais maduro, mais evoluído musicalmente e mais entrosado. Com solos bem mais elaborados e cheio de sentimentos e peso. No Iachol Ve Tehilá (Poder e Glória) em hebraico, eu explorei mais o lado do Paganismo do politeísmo, a adoração aos deuses Sumérios, Babilônicos, Assírios entre outros, Deus da guerra, da fartura, deuses e deusas presentes nos corações e nas almas das pessoas antes da proliferação cristã no mundo. Ele foi gravado no estúdio solo novamente e dessa vez a pintura ficou a cargo do Paulo Tatoo, que fez o desenho. Foi uma época mais conturbada para mim pois em 1994 eu havia batido a moto e quebrado a perna, estava meio debilitado ainda e foi bem trabalhoso gravar o álbum, lembro que quando fui gravar os vocais, eu levei um litro de cachaça curtida com Guaco e tomei ela inteira. O Iachol Ve Tehilá teve uma grande repercussão e entrevistas nas revistas, etc….. Foi uma pena o pessoal ter saído da banda logo em seguida, pois isso atrasou a banda em alguns anos…  O Iachol foi recentemente relançado pela Cogumelo em digipack, um relançamento poderoso.

 MCD “Darken in Quir Haresete” – Demise Records (1999):

Após o lançamento do Iachol ve Tehilá “muitos falam Jachol mas está errado o correto é Iachol”  como eu disse anteriormente o baterista, guitarrista e baixista foram saindo da banda um a um, e ficando eu e o Tito, começamos o árduo trabalho de remontar a banda e achar lugar para ensaiar, pois naquela época não existiam estúdios para ensaiar, foi um período bem difícil para nós, mas conseguimos construir um estúdio no quintal de onde eu morava e trabalhava na época e devagar fomos achando as pessoas para remontar o Amen Corner. Aí veio o baixista Rafahell da banda Imperious Malevolence, que participou na gravação do Darken in Quir Haresete, na outra guitarra veio o Israel Erthal (Naberus), no baixo (oficialmente) conseguimos de Blumenau-SC o Célio (que entrou na banda no lugar do Rafahell que havia deixado claro que apenas participaria das gravações). E na bateria também de Blumenau entrou Gerson (Osculum Infame). Então após compor 5 músicas, entramos em estúdio e lançamos o MCD Darken in Quir Haresete ele foi gravado no estúdio clínica aqui de Curitiba e lançado não pela Cogumelo records, mas sim pela Demise Records de MG, a banda voltou ao cenário com entrevistas nas revistas, zines e muitos shows pelo Brasil. Em 2000 eu resolvi deixar a banda e montar um projeto pessoal. O Darken, tem como temática o povo pagão do deserto de Moabe adoradores do Deus da guerra Camos e Quir Haresete seria a maior cidade deles uma espécie de Capital. A capa mostra duas mulheres invocando o Deus Camos para que ele proteja o povo de Moabe em uma batalha contra os hebreus.

CD “LUCIFICATION” Independente (2007)

De todos os trabalhos da banda esse é o único cd independente, gravado no áudio stamp estúdio em Curitiba com o produtor virgilio milléo.
Trata se de um registro de uma formação que tocou durante 5 anos onde resultou em músicas com pegadas mais rápidas devido as influências e estilo dos demais músicos, (lembrando que somente o guitarrista murmúrio é o membro original que participou dessa formação) porém esse cd mantem o padrão tanto nas harmonias como também na temática que acompanha a horda desde seu início em 1992.
A parte lirica quase que na totalidade do cd abrange a guerra e blasfêmia contra as amaldiçoadas ovelhas de deus, aniquilação dos fracos, o domínio total do senhor das trevas “Lucification.”
Foi um período de vários shows, principalmente na região sul, estado de sp e 1 em bh que fez parte do lançamento do albúm.
Em 2017 a banda fechou uma parceria com o selo mindscrap music de curitiba e relançou o albúm lucification, edição comemorativa de 10 anos de lançamento.

01        intro:The Call
02        In Nomine Satanas
03        The Battlefield
04        Intro: The Conquerors
05        The Lord Of The Inner Circle
06        Ancient Wisdom
07        Kill For Satan (The Jesus Inside You)
08        Lucification
09        The Final March

 CD “Leviathan Destroyer” – Cogumelo Records (2010):

Em 2008 após conversas com meu amigo Tito (Murmúrio) resolvi retornar ao Amen Corner. Em 2010 lançamos o álbum Leviathan Destroyer via Cogumelo records, |(nesse período nós havíamos retomado as conversas com a Cogumelo e inclusive em 2008 a gravadora havia relançado e Fall Ascension Domination” Os integrantes nesse álbum  são: Sucoth Benoth vocais, Murmúrio Guitarras, com as participações de War Master bateria e Nocturnal Alastor Demon no Contra baixo, gravamos no estúdio Avant Garde e a capa foi feita por Anderson da Natureza Morta, o CD é temático e fala sobre o Deus dos mares, dos eceânos “Leviathan” aquele que destrói e afunda as embarcações levando seus tripulantes a morte. Esse CD teve uma grande repercussão, entrevistas, shows. Após 8 anos afastado do Amen Corner conseguimos gravar um grande álbum.

 CD “The Return of the Sons of Cain” –  Belial Songs Records e Impaled Records (2010):

E com grande orgulho que a Belial Songs anunciou o lançamento de The Return of the sons of Cain um tributo oficial a clássica banda de Black nacional Amen Corner, o selo afirmou que esse grandioso trabalho só foi possível devido à grande dedicação das treze bandas emergentes do cenário nacional e a parceria com o selo Paulista Impaled Records.
O cd conta com uma grande produção gráfica e com excelente design gráfico feito meticulosamente pelo designer Rafael Tavares que já produziu capas para bandas como Ocultan, Nervochaos, The Ordher, entre outras. Em um encarte de dezoito páginas envernizadas e de qualidade sonora que exalta a qualidade do CD contando com treze faixas cada uma interpretada por uma banda que mostrou sua versão e visão das clássicas músicas do Amen Corner em excelente qualidade sonora fator fundamental para mostrar o nível do metal extremo nacional.
O trabalho mostra a valorização da cena nacional com a intenção de incentivar o cenário nacional do qual possui clássicas bandas de qualidade muito superiores a algumas bandas de fora e a valorização da música extrema criada em nosso país.

Set list do cd
1-Cryptic Lorn – Black Empire
2-Sades-Babylon Might and Glory
3-Thorny Woods – Lamentation and Prise
4-Impacto Profano – Zigurates Baal
5-Celebration of Evil- Camos god of the gods
6-Amaducias- Black thorn
7-Heia- On the Throne With Lucifer
8-Brutal Morticinio – My Soul Burns in Hell
9-Ars Tenebrae- Endless Solitude
10-Warriors of Metal- The Sons of Cain
11-Misdeed -Seventy Seven Guardians
12-Doomsday Ceremony- Diabolic Possession
13- Supremacy of Evil – the Creators Pride The Anguish Of The Accused

CD / DVD “Christ Worldwide Corporation” – Cogumelo Records (2014):

Comemorando mais de 20 anos de estrada, resolvemos lançar um álbum duplo CD e DVD assim, nasceu o Christ Worldwide Corporation via Cogumelo Records e lançado nos Estados Unidos e exterior pela Greyhaze records, esse lançamento vem acompanhado de um poster e traz uma regravação da Música Black Thorn do álbum Iachol Ve Tehilá de 1995 e mais 8 músicas. O DVD conta toda a história da banda ao longo dos anos com entrevistas, shows, clipe, fotos, etc. Ficou muito foda!! Toda a arte e designer gráfico foi desenvolvido pelo Anderson Natureza Morta e mostra cristo envolto em dinheiro do mundo todo mostrando o grandioso e lucrativo comércio que envolve deus, cristo, as igrejas e por fim as pessoas cegas que enchem os cofres das quadrilhas religiosas. É um Álbum temático onde mostramos de forma simples e clara a lavagem cerebral que os pastores incutem nas cabeças das pessoas. Foi gravado em 2012 no estúdio Avant Garde e lançado em 2014. Integrantes da banda: Sucoth Benoth Vocal, Murmúrio Guitarra, Mortum Guitarra, Shaitan Baixo e na bateria (partcipação) Ashimedai. Teve ainda participações de Angel (ex-Vulcano-B.Vocais), Moloch (Doomsday Ceremony- B.Vocais), Baal Anamelech (ex-camos e Dark Songs of Megiddo) teclados e Chaos (Guitarra ex-Camos).

Split Tape com Black Angel “South American Tribute” – Viceral Vomit Records Equador. (2014):

Em 2014 o Hector Corpus da banda Peruana Black Angel nos convidou para participar de um split em K7 com eles e nós achamos legal a ideia e participamos desse lançamento que saiu pelo selo equatoriano Visceral Records com distribuição na Europa pelo selo holandês Hellprod. Então nós enviamos algumas antigas e clássicas músicas e que saiu na fita e ficou bem fudido.

 

Split CD com Black Angel “South American Tribute” – Bestial Invasion Records UK (2016):

Não que seja um lançamento oficial mas vale a pena citar pois eu considero como um importante registro. Continuando com essa bem-sucedida parceria com o Black Angel, em 2016 o selo Bestial Invasion da Escócia resolveu lançar fita K7 Split com o Black Angel em versão CD, 500 cópias numeradas. Ficou muito legal e muito fudido mesmo, motivo de orgulho pois a banda consegue dessa forma atingir outros continentes.

Recomendamos Para Você

Close