Releases CDs & DVDs

AMEN CORNER – Under The Whip And The Crown [9,0/10]

Mutilation Records – Nac.

Estamos diante de um grande trabalho indubitavelmente de uma banda incansável, o Amen Corner em sua carreira de quase três décadas se tornou uma referência e uma das mais importantes bandas de Black Metal do mundo.

Under The Whip And The Crown é um ótimo trabalho, as músicas deste álbum são composições que mostram uma banda muito viva.

Neste CD eles apresentam um lado mais conceitual, com músicas mais viscerais e também notamos que houve um resgate do Amen Corner conhecido do passado. Sim! músicas que nos remetem muito aos velhos tempos do The Final Celebration e Fall, Ascension, Domination. Então sentimos a velha essência do Amen Corner muito latente e trazendo a frieza, melancolia e partes mais energéticas. Tudo muito bem pensado e muito bem trabalhado, afinal foram quatro longos anos após o último álbum.

Para alcançar esses sentimentos, a interpretações do vocalista Sucoth Benoth foi importante e ele foi bem e conseguiu nos envolver de tal maneira que sentimos mesmo o sofrimento, as angustias e também toda supremacia em uma atmosfera negra e muito satânica.

Este álbum, como foi falado acima, é um trabalho conceitual e muito interessante. Uma obra muito bem escrita que nos remete a uma era negra para os cristãos, quando o império Romano mostrou toda sua supremacia com seus guerreiros determinados a extinguir toda e qualquer crença cristã, um império determinado e que durante séculos mostrou que é possível combater essa praga que infelizmente infesta o mundo com suas mentiras até os dias de hoje.

As lamurias e as dores sofridas pelos cristãos nesta era são muito bem descritas. As letras conseguem envolver muito misticismo e exaltação do supremo poder demoníaco, onde existem passagens que descrevem que quando Judas traiu Jesus, ele estava possuído por Azazel, demonstrando toda fraqueza e a mentira que descreve o tal poder do nazareno.

O início do CD nos mostra o talento ímpar do tecladista Fernando Nahtaivel, que não compôs somente uma introdução e sim, uma trilha sonora digna de produções cinematográficas e que consegue nos transportar para toda concepção do álbum.

Então iniciando com a intro The Fall Of The Messiah, este CD já começa de forma muito imponente, uma obra perfeita.

Aí vem a música The Lord Of Sodoma que além de muito envolvente é uma composição com uma aura muito negra, entre suas bases cadenciadas, com passagens muito melancólicas e vocais lamuriosos que fazem desta música uma ótima escolha para suceder a belíssima introdução.

Jerusalem Fell impressiona pela sua soberba interpretação, uma letra forte onde a queda de Jerusalém é muito bem narrada. O instrumental executado de maneira impecável torna essa música uma das melhores deste artefato.

E continuando a audição deste álbum, nos deparamos com a difícil tarefa de escolher as músicas que mais se destacam, todas as composições se completam de uma forma muito primorosa.

Under The Whip And The Crown é uma faixa que nos fez entender o porquê de ser escolhida para intitular o CD, uma música muito forte e muito bem construída. Riffs pesados em meio a todo sofrimento causado sob chicote e a coroa de espinhos. Essa música escorre sangue com muita maldição. Uma letra perversa onde ao lermos conseguimos mentalizar os olhares raivosos dos centuriões sedentos pra profanar o corpo do nazareno com suas chicotadas, marteladas e muitas torturas.

As músicas The Ritual e Azazel são verdadeiros hinos, com suas atmosferas melancólicas e obscuras, nos faz ter a sensação que essas composições emergiram do mais profundo abismo infernal onde habitam as hostes satânicas.

E também encontramos aqui uma belíssima regravação da cultuada Heir Of Lust Heir Of Pleasures que ficou ótima, mantendo a mesma característica  registrada em seu primeiro álbum. Aqui mais pesada com toda certeza.

E para fechar o review desta obra maligna, destaco The Wrath Of Roman Gods, essa música vai te impressionar. Mostra um Amen Corner com uma criatividade sem igual tornando este álbum um dos mais gloriosos de toda sua carreira, um tributo ao Black Metal.

Recomendamos Para Você

Close