Live Evil

BAD SALAD

Manifesto Bar - São Paulo/SP, 27 de julho de 2014

O Prog Metal nunca foi um estilo popular em todo mundo, mas algumas bandas conseguiram espaço na grande mídia como o Symphony X e o Dream Theater. No Brasil, alguns seguidores deste estilo montaram bandas e tentam viver tocando este gênero tão peculiar e característico em várias cidades. Uma destas bandas brasileiras é o Bad Salad, de Brasília, que se apresentou no último domingo (27), em São Paulo, no Manifesto Bar.

A abertura do evento ficou por conta do Vra!, uma espécie de Dream Theater cover montado pelos integrantes do Bad Salad na internet e que vez ou outra se apresenta antes dos shows do grupo. Formado por Thiago Campos (guitarras), Felipe Campos (baixo), Paulinho Drums (bateria), Denis Oliveira (vocal) e o sul-coreano Junghwan Kim (teclados), o projeto fez versões bastante fieis do Dream Theater e agradou aos presentes.

O repertório da banda foi bastante corajoso com faixas como The Enemy Inside, Caught in a Web, In the Name of God, Octavarium e Metropolis Part 1, sendo esta última com participação especial do vocalista Alirio Netto (Age of Artemis, Khallice e Jesus Cristo Superstar). Alirio interpretou de maneira bastante peculiar e fez o público pular com sua performance bem característica.

Meia hora depois, era a vez do Bad Salad se apresentar pela segunda vez em São Paulo e também divulgar Puzzled (EP) lançado apenas on-line. Formado por Thiago Campos (guitarras), Felipe Campos (baixo), Caco Gonçalves (bateria), Denis Oliveira (vocal e guitarras) e o sul-coreano Junghwan Kim (teclados), a banda voltou a capital paulista após tocar no festival Progressive Nation, que é idealizado por Mike Portnoy. O grupo começou sua presentação com Damned, faixa do álbum de estreia Uncivilized (2012).

O som estava consideravelmente melhor que o do Vra!, com destaque para o guitarrista Thiago Campos e o vocalista Denis Oliveira. A intricada e longa Nemesis, uma das melhores de Uncivilized, se mostrou uma das favoritas dos fãs também, que ajudaram a banda em todo o momento. A banda então prestou uma homenagem ao público tocando o EP na íntegra. Pain that Binds Us, Moonlight e Deep Roots mostraram uma evolução natural na carreira do grupo, que tende a soar ainda mais original do que antes. Destaque para o tecladista sul-coreano Junghwan Kim que está no Brasil apenas para as apresentações do grupo e mostrou uma qualidade impressionante.

O Bad Salad ainda tocou as pesadas The Second Calling e Dawn of the Machine, que fizeram alguns fãs cantarem o tempo todo. A música mais curta da banda, Crowded Sky, fechou a apresentação com chave de ouro para alegria dos presentes. Para quem acha que o Metal nacional está em baixa, realmente, não sabe a quantidade de eventos com bandas “nossas” acontecendo o tempo todo em São Paulo. O show do Bad Salad não estava lotado, mas, ao menos, tinha o público da banda que saiu de casa em um dos domingos mais frios do ano para ver progressivo de qualidade e brasileiro.

BAD SALAD – Set-List:
Damned
Nemesis
Pain that Binds Us
Moonlight
Deep Roots
The Second Calling
Dawn of the Machine
Crowded Sky

Recomendamos Para Você

Veja Também

Close
Close