ArtigosPremiereRoadie News

BOHEMIAN RHAPSODY – A HISTÓRIA DE FREDDIE MERCURY

Um breve relato da história da banda e do extraordinário vocalista Freddie Mercury

O filme Bohemian Rhapsody é uma celebração do Queen, sua música e seu extraordinário vocalista Freddie Mercury, que desafiou os estereótipos para se tornar um dos vocalistas mais ovacionados do mundo.

O diretor Bryan Singer (dos filmes X-Men) foi demitido algumas semanas antes de completar a produção, com Dexter Fletcher entrando em seu lugar para terminar o filme. Por que? Primeiro anunciaram que ele estava com alguns problemas familiares, porém, o motivo não foi esse. O diretor foi demitido após uma grande briga com o protagonista Rami Malek, após Bryan Singer faltar várias vezes nas filmagens. Com isso, o diretor de fotografia, Thomas Newton Sigel, teve de assumir o comando nesses momentos.

A banda no filme

O filme mostra a ascensão meteórica da banda através de suas canções icônicas. Interessante como Freddie Mercury se apresenta a Brian May e Roger Taylor como candidato a vocalista e também interessante a composição da música Bohemian Rhapsody que recebe grande destaque no filme. Inclusive essa cena acontece sem muita correria, sem atropelos. A criatividade de Freddie e a energia que ele coloca para que Roger Taylor cante a parte operística da maneira que ele queria é marcante.

O filme ainda mostra como Freddie se relacionava com a família, sua timidez fora do palco, seu amor por Mary Austin, sua crescente atração por homens e como ele vai crescendo como artista e pessoa, passando do ponto por conta do seu estilo de vida fora de controle e assim quase levando a banda a um final precoce.

Sobre Mary Austin, que é personagem importante no filme, Mercury comentou certa vez: “Todos os meus amantes me perguntam por que eles não podem substituir Mary, mas é simplesmente impossível. A única amiga que eu tenho é Mary, e eu não quero mais ninguém. Foi um casamento, acreditamos um no outro, isso é suficiente para mim”. Ele escreveu Love Of My Life para ela, além de outras composições.

A apresentação triunfante no Live Aid em 13/07/85, festival beneficente para angariar fundos para aliviar a fome na Etiópia, organizado por Bob Geldof e Midge Ure, é um dos grandes momentos do filme. Mesmo ano que em que a banda passou pelo Brasil no primeiro Rock in Rio em janeiro de 1985. Segundo Brian May, esse show de apenas 20 minutos foi um dos mais importantes da carreira da banda e ele disse que todos estavam bem no palco, mas Freddie levou o show para um nível muito superior. E ele está certo. Basta ver o vídeo dessa apresentação, principalmente a execução de Radio Ga Ga.

Esse show deu novo fôlego para a banda que agendou uma grande turnê para 1986 com destaque para o show no estádio Wembley em Londres que foi gravado e lançado em DVD como o título de Queen At Wembley. Uma pena que o filme termina no ano de 1985 e não retrata esse momento da banda. A última turnê com Freddie Mercury.

Na verdade, o filme reinventa a linha do tempo da vida de Freddie Mercury, inserindo uma cena em que ele revela a seus companheiros de banda que ele contraiu HIV antes do Live Aid, dois anos antes de ter sido diagnosticado, numa tentativa de dar ao show no Live Aid, e, portanto, ao filme, significado adicional.

Live Aid

Tenho que ressaltar a performance do ator Rami Malek que traz afetividade, humor e uma humanidade realista para Freddie Mercury. A maneira como Malek consegue fazer o olhar de Freddie é excelente. Uma das melhores performances de cinema de 2018.

Os fãs do Queen vão gostar do filme através de seus sucessos e logicamente muitos dos clássicos são tocados, mas aqueles que, como eu, esperavam uma avaliação mais pujante do vocalista Freddie Mercury podem ficar desapontados. Existe uma suavidade no roteiro e acaba sendo superficial. Mas reitero: o poder das músicas do Queen faz valer a pena!

Após a apresentação do filme, o evento ainda contou com o show da banda Malta e mais os convidados Frejat, Rafael Bittencourt (Angra), Lívia Dabarian e Júnior Carelli (Noturnall) executando covers do Queen.

Recomendamos Para Você

Close