EntrevistasRoadie News

CAUTERIZATION – Há mais de 10 anos honrando o Extremo Underground Brasileiro!

Arquitetado inicialmente para ser um projeto e que culminou em uma das mais promissoras bandas brasileiras o Cauterization vem ao logo de sua carreira trilhando um caminho de muito sucesso no underground.
O fundador Mauro Trojillo, baterista desta máquina de guerra nos concede uma entrevista e nos fala como a banda está nestes últimos tempos após o lançamento do seu debut “Id Katharsis”. E também nos traz novidades à respeito do EP lançado em 2011 chamado “Males Infestus”…

Mauro Trojillo, Foto por: Divulgação

O Cauterization é uma banda que está em uma luta incansável pelo fortalecimento da cena extrema brasileira e se destacou de tal forma que hoje é uma referencia no estilo. Nos fale como surgiu a banda e como foi esse início…

Mauro Trojillo – Saudações a todos!!! CAUTERIZATION surgiu da vontade de produzir um som que agradasse nossos ouvidos, nada mais, era apenas pra ser um projeto meu e da Maysa, Onde iríamos apenas ensaiar e gravar, não haveria shows, mas após lançarmos nosso primeiro EP Males Infestus, a coisa tomou um outro rumo..

Em 2011 a banda lançou o comentadíssimo “Males Infestus”, material que apresentou ao mundo seu ótimo Death Metal, que também foi lançado na Polônia. Como foi a repercussão desse material lá fora? Trouxe bons frutos?

Mauro Trojillo – Então como comentei na pergunta anterior, esse EP que saiu inicialmente em formato independente, mas teve uma grande repercussão após o seu lançamento, foi lançado na polônia em tape, na Áustria em digipack e depois outra versão em cd no Brasil. Através desse material a banda tornou-se bem mais conhecida, e começamos a receber convites para participarmos de festivais e shows importantes.

Ainda durante o processo de divulgação de “Males Infestus” a banda nos surpreende com brutal vídeo clip para a música “Infernal Battlefield”…

Mauro Trojillo – Outro fator que alavancou o Ep Males Infestus foi nosso vídeo clip que teve uma quantidade de visualizações pra nós além do que esperávamos, e hoje já passou dos 70.000 views. Foi feito em 2 finais de semana, e levou quase 9 meses pra ser editado, mas com o resultado final além do esperado.

Maysa Rodrigues & Mauro Trojillo, Foto por: Divulgação

Com esse material poderoso em mãos a banda fez grandes shows, inclusive ao lado dos ícones Immolation, Incantation e Autopsy. Como foi a experiencia de dividir o palco com estes grandes nomes logo no início da banda?

Mauro Trojillo – Cara, isso pra nós foi surreal, porque a banda tinha praticamente apenas 3..4 anos e já estávamos tocando com bandas que nunca iríamos imaginar que um dia estariamos tocando junto em um festival como: Incantation, Immolation, Gorgoroth, Krisiun, Câncer, etc..

A banda com certeza tem uma trajetória de muito sucesso desde o inicio e isso é provado, pois em 2013 a banda assina com o selo Austríaco Metal Music/Morbid Syndicate para o relançamento do “Males Infetus” por toda Europa em uma edição luxuosa Digipack. Como a banda recebeu esta notícia que seu primeiro EP teria mais uma nova versão agora por um selo muito renomado na Europa? Você considera esse EP o material que fato foi fator determinante para a solidificação da banda no cenário mundial?

Mauro Trojillo – Pra nós, ficamos extremamente surpresos, primeiro por se tratar de uma gravadora gringa, e por querer relançar novamente esse material que era de 2011, mas fizeram um trabalho espetacular, lançando o ep num luxuoso digipack acompanhado por pôster, patch, Button,.. realmente eles fizeram uma grande divulgação e nos trouxe uma maior visibilidade nível mundo.

Houve alguma proposta para uma turnê no velho continente para divulgação deste material?

Mauro Trojillo – Sim, tivemos convites de turnês na Alemanha, Chile, Inglaterra,. Mas infelizmente nossos trabalhos acabaram por inviabilizar nossa ida.

Três anos depois a banda vem com outro assalto foi lançado outro EP “NASU” em 2014. Uma edição limitada em 7” lançada pela Misanthropic Records. Como foi a distribuição deste material? Como surgiu essa parceria com o selo?

Mauro Trojillo – Tínhamos a vontade de lançar um material em vinil, e como estávamos com 2 musicas novas prontas, gravamos, enviamos a Misanthropic Recs que prontamente aceitou a proposta em lançar em parceria com a LAB SIX, a distribuição ficou por cargo dos selos, quais foram mais divulgados no Brasil, mas mandamos muitas copías pro exterior com distribuição pela MORBID SYNDICATE e outros selos também. Foi feita também uma camiseta oficial qual foi fabricada 250 cópias em parceira com o selo e a Brutal Wear. Nossa  parceria surgiu normalmente, pois eu já tinha contato com o Marco Amaral já algum tempo.

Mauro Trojillo & Maysa Rodrigues, Foto por: Divulgação

Como foi a recepção do público referente ao “NASU”?

Mauro Trojillo – A recepção foi muito legal, NASU trouxe um som um pouco mais rápido e brutal do que o primeiro Ep, e com musicas mais longas também.

Neste EP a banda conta a participação do conceituadíssimo Fábio Sperandio…

Mauro Trojillo – Fabio sempre foi nosso amigo, eu tinha contato com ele desde os primórdios do CURSED CELEBRATION, e sempre tivemos o apoio da LAB SIX, e além disso sempre o admiramos como músico e pelo trabalho no OPHIOLATRY, e aí ele nos brindou com uma participação de um solo devastador na música NASU!

Nessa trajetória vitoriosa e intensa da banda, em 2017 a banda lança o tão esperado Debut “Id Katharsis” que teve uma produção impecável. Como foi toda concepção deste trabalho?

Mauro Trojillo – Após o lançamento do NASU, começamos a compor musicas novas, nesse material seguimos uma linha de som mais voltada pro Death Metal comparando aos outros trabalhos, e creio que alcançamos o estilo de som que iremos seguir daqui pra frente. Procuramos gravar em um grande Studio qual sou amigo do dono a tempos, Studio 3EM1 em Londrina/PR, lá gravamos bateria, guitarra e os vocais da Maysa, o baixo e os backing vocals do Wesley foram gravados aqui em nossa cidade, e depois mandamos tudo para o Sebastian Carsin fazer a mixagem e masterização, qual chegou ao resultado que queríamos.

Para esta realização a banda contou a Misanthropic Records e também assinou com os selos Hammer Of Damnation e Cianeto. Como surgiu essa aliança de peso?

Mauro Trojillo – Essa parceria aconteceu normalmente pois a Cianeto já havia lançado uma versão do nosso primeiro EP MALES INFESTUS, a Misanthropic tinha lançado nosso segundo EP NASU, e convidei a Hammer of Damnation para ingressar nesse último lançamento por ser um selo em grande ascensão nacional e mundial e o Luiz ser um grande amigo das antigas, Ou seja todos são antigos aliados nossos!

2011 – Males Infestus “EP”

A banda surpreendeu neste CD também por todo visual gráfico, esse ótimo trabalho ficou por conta de quem?

Mauro Trojillo – Pra cada lançamento procuramos fazer uma capa com um artista brasileiro diferente, já tínhamos trabalhado com o Marcelo Vasco, Rafael Tavares e pra esse ultimo procuramos o grande Marcos Miller, que ultrapassou todas nossas maiores expectativas em relação a arte da capa, realmente ficou fantástica!

Esse CD também teve uma boa distribuição fora do país?

Mauro Trojillo – Conforme informações dos selos que lançaram esse ultimo material “ID KATHARSIS”, a Cianeto enviou quase que toda sua cota para o exterior, a Hammer of Damnation também tem uma ótima distribuição fora do Brasil, eu enviei também várias copias para países como Polônia, Chile, Singapura, EUA, etc… e tivemos muitas mensagens de pessoas fora do Brasil que apreciaram o material.

Infelizmente logo depois deste lançamento memorável o Well Moia sai da banda. Quais foram os motivos para este afastamento?

Mauro Trojillo – Wesley Moía não estava mais interessado em permanecer na banda e após as gravações preferiu se retirar.

Já há algum nome para substitui-lo?

Mauro Trojillo – Não temos planos de colocar ninguém, pelo menos por enquanto a formação permanecerá como uma dupla.

2014 – Nasu “7′ EP”

Desde o inicio da banda a Maysa Rodrigues tem estado ao seu lado lutando com todas forças pelo Cauterization. Como se iniciou essa parceria tão sólida entre vocês?

Mauro Trojillo – Sim, fomos apresentados na época por 1 amigo em comum, e após um primeiro encontro, percebemos que tínhamos idéias parecidas e resolvemos marcar 1 ensaio pra ver o que sairia, e deu no que deu..rsrs.

O vocal dela é de fato um dos melhores do estilo, tanto que 2011 ela se destacou como uma das melhores vocalistas em vários veículos especializados. Como ela recebeu essa notícia desse reconhecimento pela sua competência?

Mauro Trojillo – Nós ficamos muito surpresos com a noticia, visto que a banda tinha apenas 3 anos de atividade e apenas um EP lançado.

Claro que além de ser dona de uma voz poderosa, ela é uma guitarrista muito técnica e talentosa…

Mauro Trojillo – Sim, Maysa começou a tocar guitarra muito cedo, com 15 anos já integrava uma banda de Death Metal chamado SARCOMA tocando guitarra e cantando, e também é formada na faculdade de Música.

Agora falando de você, fundador da banda e baterista. Quando começou essa paixão pelo instrumento que executa? Quais suas principais influências?

Mauro Trojillo – Eu desde muito cedo sempre tive uma paixão pela bateria, me lembro quando era criança eu construía umas baterias feitas de latas de tinta, latas de Nescau.. hahaha, mas só consegui comprar minha primeira batera aos 18 anos(se é que podemos chamar aquilo de bateria hahaha), e fui tentando tocar alguma coisa, nunca fiz aulas de bateria, aprendi sozinho, fui trocando de bateria e comprando uma melhor, depois com o aparecimento da internet, ficou bem mais fácil em termos de informação. Cara… tenho muitos bateristas que tenho como referência, acho que os principais mesmo foram no inicio: Dave Lombardo/Slayer, Igor Cavalera/Sepultura, DD Crazy/Sarcofago, Mick Harris/Napalm Death,… acho que esses são os primeiros mesmo que eu escutava e pirava, aí depois vieram pra acabar com tudo os monstros: Max Kolesne/Krisiun, Inferno/Azarath, Tony Laureano/Angelcorpse, Derek Roddy/Hate Eternal, e muitos outros…

2017 – Id Katharsis “Debut Album”

Falando um pouco da temática da banda. No que se baseia as letras do Cauterization? Quem é o principal compositor? E quais as inspirações?

Mauro Trojillo – As letras são praticamente 99% feitas pela Maysa, as vezes faço algum “esqueleto” e mando pra ela e ela incorpora suas idéias e finaliza a letra, mas sempre conversamos a respeito, e damos um titulo juntos.

Como está sendo os shows para divulgação do álbum?

Mauro Trojillo – Infelizmente, alguns meses antes do novo álbum sair, Maysa mudou-se para o exterior, então não fizemos nenhum show de promoção do ID KATHARSIS.

O Brasil está repleto de bandas muito boas e comprometidas com a cena. Como você vê a cena hoje em relação às bandas e o público?

Mauro Trojillo – Essa é uma questão realmente complicada, atualmente os shows no Brasil, principalmente de bandas nacionais, dão um publico realmente pequeno, não sei se o problema é a nova geração que está mais atenta em ficar nas redes sociais e assistindo os shows pelo youtube, ou os mais velhos que não saem de casa pra ir em shows, só sei que que isso apenas desestimula os organizadores e as bandas de fazerem shows e tours, mas isso é uma questão que pode envolver muitos fatores, como o financeiro também, pois nosso país se encontra numa situação financeira extremamente delicada…

Você também é membro de outras duas bandas, Wolflust e Industrial Noise, nos fale um pouco sobre elas…

Mauro Trojillo – O INDUSTRIAL NOISE é uma banda que tenho desde 93, iniciou como um projeto e depois em 98 virou banda, tocamos sem parar até 2008, e retornamos agora ano passado, e estamos ensaiando direto pra gravar um novo material que sairá em breve!! Total grindcorenoise old school sem firulas!! O WOLFLUST é uma banda minha com um antigo amigo Carlos(ex- NO BLEST), tínhamos planos de montar um projeto a vários anos, e em 2017 começamos a ensaiar, trata-se de um DEATHBLACKWAR METAL, seguindo os moldes dos gods: Blasphemy, Sarcófago, Hellhammer, Angelcorpse,.. e também estamos prestes a gravar nosso primeiro registro que sairá ainda em 2018!! Aguardem por esse ataque bélico profano!!!!

O que podemos esperar do Cauterization para o futuro?

Mauro Trojillo – CAUTERIZATION encontra-se temporariamente “pausado”, pelo fato de como disse na questão anterior a Maysa está morando fora do país, então daremos uma leve pausa, até porque nesse ano a banda completou 10 anos de atividades ininterruptas, sempre ensaiando, compondo, lançando material e fazendo shows, e temos planos pro relançamento do primeiro EP MALES INFESTUS num formato comemorativo desses 10 anos! Aguardem!

Grande Mauro Trojillo, agradeço imensamente pela entrevista cedida e conte sempre com o apoio da Roadie Crew… Um forte abraço!!! O ESPAÇO É SEU…

Mauro Trojillo – Grande e velho amigo Éden, obrigado pelo grande apoio que sempre deu ao CAUTERIZATION, e pelo fudido espaço!!! ONLY THE STRONGEST SURVIVE!!!! METAL FOR PASSION!!! NOT FASHION!!! FUCK THE WEAKS!!!!

Abaixo segue o belíssimo video clip da música “Infernal Batllefield”. Confiram:

Recomendamos Para Você

Close