Roadie News

DON DOKKEN, sobre reunião da formação clássica do DOKKEN: “Não tenho essa vontade”

O guitarrista e líder da banda norte-americana DOKKEN, Don Dokken concedeu entrevista recente ao podcast “Rock Talk With Mitch Lafon”, e, entre outros assuntos, falou sobre a reunião da formação clássica da banda em 2016, quando ele, George Lynch, Mick Brown e Jeff Pilson se reencontraram para uma série limitada de shows, alguns deles gravados para o CD/DVD/Blu-ray Return to the East – Live 2016, que tem lançamento previsto para 20 de abril via Frontiers Music Srl.

Sobre o reencontro com seus antigos parceiros, Dokken comentou:

“Foi só ter tempo. Jeff toca no FOREIGNER, e George tem o KXM, o LYNCH MOB e outros projetos, e nenhum de nós poderia realmente conseguir o tempo de inatividade suficiente para nos comprometermos a ensaiar, shows pelos Estados Unidos, ou ir para o Japão por uma semana e meia. Nós simplesmente não conseguimos fazê-lo. As estrelas se alinharam, nós conversamos, e percebemos que havia uma janela em outubro de 2016, então aconteceu”.

Sobre como se sentiu em deixar de tocar com a formação atual do DOKKEN [provisoriamente] para compartilhar o palco mais uma vez com Lynch e Pilson:

“Não foi como voltar atrás. Nós tocamos juntos há muito tempo. Nós somos mais velhos agora. Estou acostumado com o meu ‘lineup’ atual, e nós fizemos muitos registros juntos, [mas] promover esta volta não foi tão difícil. Todos nós nos damos bem hoje em dia, e todas as coisas – o que aconteceu nos anos 80 – foi há muito tempo. São águas passadas”.

Quanto à possibilidade de uma nova reunião da formação clássica do DOKKEN, Don foi direto:

“Não está no radar para mim. Eu estou totalmente concentrado na formação atual e no próximo disco, e não consigo pensar tão longe do caminho. Tudo o que me preocupa é lançar um novo álbum do DOKKEN com Jon Levin, Chris McCarvill e ‘Wild’ Mick Brown, e é isso que vai ser. No que diz respeito a uma reunião, não consigo imaginar por que Jeff fosse querer deixar o FOREIGNER. Ele tem um excelente show lá. Se o fizéssemos, acho que seria óbvio por que nós estaríamos fazendo esses shows – provavelmente pelo dinheiro. Essas ofertas chegaram pra mim por anos – tipo, quantidades absurdas de dinheiro para tocar. Mas eu não tenho essa vontade agora. Nós fizemos a tour no Japão, 20 anos depois, fizemos uma reunião, fizemos um vídeo, fizemos um DVD, escrevemos uma nova música, remakes, acústica… Isso deveria ter apaziguado os fãs até eu decidir o que fazer, mas neste momento, vou me concentrar no próximo disco do DOKKEN. Tenho certeza de que todos os outros caras têm muitas coisas pra fazer. George diz que talvez em 2019. Temos uma oferta permanente da Frontiers para fazer um próximo álbum do DOKKEN e um registro da formação original do DOKKEN, mas isto está muito longe no horizonte. Não está no meu radar.”

Desde que terminaram as datas agendadas de sua turnê especial de reunião, o DOKKEN voltou a se apresentar com o seu lineup atual, exceto por alguns poucos shows em 2017 em que Ira Black (VICIOUS RUMORS, LIZZY BORDEN) substituiu Jon Levin. O DOKKEN é uma das atrações confirmadas para o festival alemão Wacken Open Air em 2018.

 

Recomendamos Para Você

Close