Live Evil

EXCITER

Hangar 110 - São Paulo (SP), 09 de setembro de 2013

Depois de aproximadamente um ano após sua ultima passagem pelo país, ocorrida no tumultuado “Metal Open Air”, o Exciter retornou para uma série de shows. Assim, a expectativa para rever o guitarrista John Ricci e sua turma era grande. Por volta das 16h30 de um domingo de muito sol, um pequeno público já se concentrava na frente do Hangar 110, cuja abertura estava prevista para 17h. Porém, o horário estipulado não foi cumprido à risca.

Ainda com as pessoas entrando, às 18h20 as cortinas se abriram para o primeiro show da noite, que ficou por conta da banda de Stoner Rock do ABC paulistaSaturn. Vinícius Castelli (vocal e guitarra), Jean Gantinis (guitarra), Adilson Ribeiro (baixo) e Fernando Cappelli (bateria) focaram o repertório no álbum que prometem lançar até o final do ano, mostrando muita competência na execução das músicas. Por sinal, deixaram claro em certos momentos as influências de bandas como Down e Kyuss. Vinicius Castelli falou algumas vezes no microfone, agradecendo a presença do público que foi lá prestigiar a sua banda e também a produção do show pelo convite, mesmo porque o Stoner Rock vem crescendo no país e festivais do estilo estão cada vez mais frequentes.

Rapidamente o palco foi arrumado e o trio Nervosa entrou em ação quebrando tudo com “Time Of Death”, do EP homônimo, mostrando que a baterista Pitchu Ferraz se encaixou perfeitamente na banda. Fernanda Lira (vocal e baixo) rapidamente foi ao microfone e comentou sobre a situação atual do nosso país, dizendo que comemoramos o feriado da Independência do Brasil, mas não podemos comemorar coisas básicas como uma saúde de qualidade, escolas de qualidade porque os políticos estão por aí com o nosso dinheiro enfiado nas cuecas. Assim, dedicou a música “Wake Up And Fight” à onda de protestos que assola o país. O set seguiu com “Urânio em Nós”, a única do trio composta em português até então, que teve uma excelente resposta do público cantando o refrão. “Victim Of Yourself” e “Envious” foram as seguintes e então Fernanda Lira foi novamente ao microfone anunciar a faixa que gerou o primeiro clipe da banda: “Masked Betrayer”. Já conhecida pelos fãs do Thrash Metal, teve o público agitando e cantando a letra inteira. Os seguidos shows fazem valer o ditado “a prática leva a perfeição”, pois a banda melhora a cada apresentação. Se você é uma daquelas pessoas receosas quanto ao som das meninas, vá assistir um show delas, pois não sairá decepcionado.

As luzes do Hangar 110 se apagaram e o público então começou a gritar sem parar o nome da banda que viria a seguir. Com o riff de “Unidos Pelo Metal” começando a ecoar pelo ambiente, um imenso ‘mosh pit’ (o primeiro da noite) se abriu na pista. Estavam dadas as boas vindas ao Comando Nuclear. O que veio a seguir foi uma grande celebração ao Metal/Speed cantado em português. O show contou com grande participação do público, que cantou o refrão de todas as músicas, entre elas “Guerreiros da Noite”, “Vingança Metal” e “Resistir”. Os ‘mosh pits’ e ‘stage divings’ se tornaram frequentes durante toda a apresentação e os paulistanos certamente sentiram mais orgulho ainda, pois notoriamente têm o Exciter entre as suas referências. O set foi fechado com “Mestre das Mentiras”.

Eis então que chegou a hora do Exciter, a principal atração da noite, que veio a São Paulo com a mesma formação do ano passado. Contando apenas com John Ricci (guitarra) do line-up original, acompanhado de Rik Charron (bateria), Clammy (baixo) e Kenny “Metal Mouth” Winter (vocal), o show começou com “Stand Up and Fight”, clássico do primeiro álbum, “Heavy Metal Maniac”, lançado há vinte anos. Claro, todos deliraram. Porém, o microfone de Winter estava com problemas e a microfonia estava começando a se tornar frequente. Assim, ao final da música “The Dark Command”, o roadie levou até ele um novo microfone e antes da música seguinte, “Agressor”, ele disparou: “Danem-se todos esses problemas técnicos. Nós somos ‘old school’, vocês são ‘old school’. Viemos aqui para nos divertirmos e é isso o que iremos fazer.”

Durante a execução de “Agressor”, Winter ocasionalmente esmurrou sua própria cabeça e fez uma série de caretas. Isto empolgou bastante o público que, àquela altura, já estava dominado pelo Exciter. “I Am The Beast” também teve seu refrão urrado por todos – a banda nem foi aos microfones naquele momento, deixando o trabalho de cantar para o público. O baixista Clammy, sempre muito divertido, ia à frente do palco com um grande sorriso no rosto, enquanto John Ricci, com uma postura imponente, executou todos os solos com precisão.

O set seguiu com a clássica “Pounding Metal” e “Death Revenge”. Em “Rain Of Terror”, Winter pegou uma garrafa de água e começou a rodar, molhando todo mundo, inclusive os membros de sua própria banda. Não satisfeito, abriu outra e molhou os fãs que estavam bem na frente. Dono de uma voz impecável, muitas vezes durante o show ele mesmo ajudou o público a subir no palco para pular. Enfim, energia e interação não faltaram.

Antes da última música, Winter agradeceu a todos pelo ótimo momento que a banda teve no Brasil, elogiou a nossa comida e disse: “Acho que devo ter engordado uns 10 quilos. Bom, mas chega dessa conversa, agora é a hora de vocês perderem a cabeça pela última vez…” E mandaram “Violence And Force”, faixa do álbum homônimo, que consagrou a banda como um dos grandes nomes do Metal mundial e obviamente foi cantada em uníssono.

Apesar dos problemas técnicos o Exciter não decepcionou e soube contorná-los com profissionalismo, não deixando que atrapalhassem a atitude da banda no palco. Todos os integrantes foram muito carismáticos com o público o tempo todo e cumpriram seu dever de entretê-lo. Isso deixou todos os que compareceram satisfeitos, certos de que estarão presentes se o Exciter retornar ao Brasil. E esperamos mesmo que voltem o mais breve possível.

Set List – Saturn
01 . Low Frequency 02 . Shelter 03 . Nonsense Blues 04 . Red Smoke 05 . Major Colision 06 . Trouble Maker

Set List – Nervosa
01 . Time Of Death 02 . Justice Be Done 03 . Invisible Oppression 04 . Into Mosh Pit 05 . Morbid Courage 06 . Wake Up And Fight 07 . Urânio Em Nós 08 . Victim Of Yourself 09 . Envious 10 . Masked Betrayer

Set List – Comando Nuclear
01 . Unidos pelo Metal 02 . Comando Nuclear 03 . Princesa Infernal 04 . Guerreiros da Noite 05 . Caçada Mortal aos Falsos 06 . Vingança Metal 07 . Ritual Satânico 08 . Resistir 09 . Mestre das Mentiras

Set List – Exciter
01 . Stand Up And Fight 02 . The Dark Command 03 . Aggressor 04 . I Am the Beast 05 . Victims of Sacrifice 06 . Heavy Metal Maniac 07 . Evil Omen 08 . Slaughtered in Vain 09 . Violator 10 . Pounding Metal 11 . Death Revenge 12 . Rain of Terror 13 . Rising of the Dead 14 . Long Live the Loud 15 . Violence & Force

 

 

Recomendamos Para Você

Veja Também

Close
Close