Roadie News

Guerra de palavras entre TRIVIUM e ALL THAT REMAINS ganha mais um capítulo

Paolo Gregoletto, baixista do TRIVIUM, comentou sua luta no Twitter com Phil Labonte, vocalista do ALL THAT REMAINS, explicando que ela lhe deu uma chance de dizer “algo que precisava ser dito e falado por alguém de uma banda”.

Apenas para situar o leitor da ROADIE CREW, a guerra de palavras entre os dois músicos começou depois que Labonte apareceu no programa de internet InfoWars, de Milo Yiannopoulos para discutir a questão do controle de armas nos Estados Unidos, que voltou a se instalar após o tiroteio do mês passado na Flórida.

Após o vídeo com a aparição de Labonte ser postado no YouTube, Paolo Gregoletto foi ao Twitter cobrar explicações do vocalista por seus comentários, chegando em um dado momento a se referir a Labonte como “uma imitação barata de Jesse Leach [vocalista do KILLSWITCH ENGAGE]”. Labonte rebateu chamando Paolo de “chupim” e acusando-o de ser “o terceiro cara mais importante em uma banda de quatro pessoas, onde o quarto cara vive mudando”.

Em uma nova entrevista com o Metal Wani, foi perguntado o que Gregoletto achava que havia motivado Labonte a responder aos comentários do baixista no Twitter, chegando a fazer um video no YouTube sobre isso: “Provavelmente porque estou numa banda proeminente e muita gente da banda não diz muito”, disse Paolo. “Eu geralmente não entro em coisas assim, e eu realmente não me importo com o conteúdo de nenhuma entrevista do Phil [Labonte] ou o que foi dito – é irrelevante. É algo que eu senti que precisava ser dito por alguém de uma banda, porque normalmente são apenas os fãs que dão uma resposta”

“Para nós, esse gênero é tudo sobre criar novas bandas, trazer boas coisas, e eu sinto que esse tipo de merda realmente ofusca o que importa, que é boa música, bons instrumentistas, bons vocalistas, pessoas que merecem uma chance de serem ouvidos”, continuou ele. “E nós estamos dando força para isso, e essa coisa de forçar uma atenção derruba tudo. Quando você não faz bem o seu trabalho, e você está usando isso como uma coisa para conseguir atenção, eu acho que é ‘filhadaputagem’. E se é assim que você quer sair disso, tudo bem, mas eu quero te trazer de volta para bandas novas, para bandas melhores, as bandas que nunca chamam atenção, pois são sempre ofuscadas pela besteira de pessoas assim. As bandas que estamos tentando mostrar, eu quero que as pessoas conheçam essas bandas, porque elas se importam – elas estão arrebentando. Elas merecem a atenção – e não as pessoas que não estão nem se fodendo com nada, que não colocam nenhum esforço em seu ofício ou música, desistiu da música ou do gênero, mas quer usá-lo quando é conveniente para eles”.

Paolo acrescentou: ” É bom poder dizer o que você pensa e nem sempre fingir que tudo é ótimo e ficar em silêncio quando não é o que você realmente quer fazer”.

No mês passado, Labonte, um firme defensor dos direitos de acesso dos cidadãos às armas de fogo postou uma mensagem em vídeo em que ele explicou suas ideias sobre o debate das armas, expressando sua crença de que uma proibição de rifles semiautomáticos não reduziria os tiroteios em massa e insistiu que esta crise nacional de lesões e mortes por armas de fogo não serão resolvidas por uma alteração formal à Segunda Emenda.

Recomendamos Para Você

Close