Roadie News

IRON MAIDEN faz acordo judicial sobre os créditos de “Hallowed Be Thy Name”

O IRON MAIDEN fechou um acordo judicial sobre os créditos de escrita de um dos seus maiores clássicos, Hallowed Be Thy Name, faixa que encerra The Number of The Beast (1982), disco em que o vocalista Bruce Dickinson estreava na banda.

Um ano atrás, o manager aposentado, Barry McKay, levou o Steve Harris e Dave Murray do IRON MAIDEN ao tribunal, por conta da faixa de 1982, alegando que ela reproduz partes de outra música, Life’s Shadow, escrita quase uma década antes pelo músico pela dupla Robert Barton e Brian Quinn, que o fez sob o nome Brian Ingham. Esta colaboração entre Quinn e Robert Barton foi gravada para o álbum autointitulado de 1974 da banda BECKETT, de Robert Barton. Na época, o BECKETT era administrado por Rod Smallwood, que depois se tornou o gerente do IRON MAIDEN.

Em documentos judiciais, os advogados de Harris admitiram que o baixista viu o BECKETT ao vivo em 1973 e dizia que a estreia de BECKETT era um de seus álbuns favoritos na época em que ele foi originalmente lançado. Embora McKay tenha afirmado que Harris e Murray foram acionados a pagar £ 900,000 (aproximadamente US $ 1,25 milhões) em custos e danos, um porta-voz do IRON MAIDEN afirmou ao site Blabbermouth que o valor verdadeiro era muito menor.

“Nós não acreditamos que Brian Quinn foi o único que escreveu essas seis linhas em questão há mais de 40 anos, como afirmou Barry McKay“, disse o porta-voz do IRON MAIDEN. “No entanto, devido à escalada dos honorários legais e aos potenciais custos enormes de um processo judicial, foi prático relutantemente resolver essa ação com McKay por £ 100,000 [aproximadamente $ 139,000], uma fração do que ele trouxe a ação. Um litigante em série como o Sr. McKay deve ter previsto isso”.

Em resposta à declaração do IRON MAIDEN, McKay disse: “Chamar-me de litigante em série é dor de cotovelo. Harris, Murray e seus gerentes me parecem ser maus perdedores. No entanto, agora também represento três outros compositores que também alegam que Steve Harris e Dave Murray se beneficiaram das letras que eles escreveram. Se isso me faz um “litigante em série”, então que seja. Os músicos que têm sua propriedade intelectual explorada por outros que não escreveram ou compuseram tem direito a assistência profissional “.

No ano passado, o IRON MAIDEN retirou Hallowed Be Thy Name do seu setlist depois que a banda se envolveu na disputa legal. A solução significa que o grupo agora pode retomar a execução da música durante seus shows ao vivo.

Recomendamos Para Você

Close