Live Evil

MAD MAX

Bolshoi Pub - Goiânia (GO), 10 de abril de 2013

Que o Brasil entrou de vez na rota de shows e se viu no mês de abril uma avalanche de eventos jamais vista, todos sabem. Ótimas bandas tocando seguidamente no país, muitas delas pela primeira vez. Por sorte, os alemães do Mad Max, banda de Hard N’ Heavy formada em 1982, felizmente se apresentou na minha cidade – e com a formação que gravou o ótimo álbum de 1987, “Night Of Passion”. O grupo formado por Axel Kruse (bateria, também Jaded Heart), Roland Bergmann (baixo e vocal), Jürgen Breforth (guitarra) e Michael Voss (vocal e guitarra, ex-Bonfire e Michael Schenker Group) se apresentou em Goiânia em uma quarta-feira (10) e, apesar de estar prestes a lançar seu novo disco, “Carved In Time”, a banda ainda promove “Another Night Of Passion” (2012).

Aproximadamente às 23h a banda local Sunroad adentrou ao palco de um Bolshoi que se encontrava infelizmente um tanto vazio e iniciou seu set de maneira eficaz. Tentando ao máximo agitar os poucos presentes que lá se encontravam, fizeram um apanhado da carreira, como músicas como “Light Up The Sky” e “Midwest Sand”, além de apostar em alguns covers, como “Perfect Strangers” (Deep Purple), “Polar Nights” (Scorpions), “You Really Got Me” (The Kinks) e “Rock You Like A Hurricane” (Scorpions). Apesar de alguns problemas devido ao tempo reservado para a banda se apresentar, conseguiram realizar um bom show. O técnico vocalista Harion Vex, o correto baixista Akasio Angels, o baterista Fred Mika e o novos e talentosos membros contratados – o guitarrista Netto Mello e o tecladista Vences Fernandez – cumpriram bem a missão de abrir para o Mad Max.

Após o show do Sunroad, houve um pequeno intervalo. Perto da meia noite, os alemães entraram no palco detonando com “Burning On The Stage”, de “Night Of Passion”, seguida da nova “Welcome to Rock Bottom”, um Hard Rock em que se destaca o excelente vocal de Voss. Então veio mais uma recente, o Rock de arena “Metal Edge”. Antes do solo de guitarra de Michael, veio a empolgante e acelerada “Waiting For The Night”, a mais Metal do set.

Após o solo de Michael a banda mandou mais uma do novo álbum, a excelente “Fallen From Grace”, bem interpretada na belíssima vós de Michael Voss. Além disso, a música possui belos duetos de guitarras, proporcionados por Michael e Jürgen. Outro destaque é o belo vocal de apoio, a cargo do baixista Roland, que deu um brilho muito especial a todas as músicas.

O show prosseguiu com o hit “Lonely Is The Hunter”, de “Stormchild”, no qual a banda brincou e interagiu com a plateia – Michael, além de bom instrumentista, é um ótimo ‘frontman’. Então veio a faixa título do álbum “Night Of Passion”, seguida da mais recente “Fever Of Love” e por uma do MSG, “Hangin’ On”, do álbum “Temple Of Rock” (2011), que Voss gravou com o ‘guitar hero’ alemão Michael Schenker.

Novamente o Hard Rock deu a tona e a banda atacou com personalidade em “Wild and Seventeen”, outra de “Night Of Passion”. Uma das exceções do set, baseado no primeiro e no mais recente álbum, foi a Heavy/Rock “Never Say Never”, de “Stormchild”, disco que serviu de base para o encerramento do set com a execução da faixa-título. A banda então se retirou por poucos instantes e retornou para a derradeira música da noite com o cover do Sweet, “Fox On The Run”, gravado pelos alemães num single de 1986.

Saíram do palco do Bolshoi com a certeza de dever cumprido. No geral, o set dos alemães empolgou, especialmente pela ótima presença de palco dos músicos, todos carismáticos – principalmente, Michael Voss, dono de um talento único. Uma pena a banda ter tocado para um público muito pequeno. Que voltem ao Brasil em breve, mas desta vez com maior divulgação. O Rock’n’Roll agradece.

Recomendamos Para Você

Veja Também

Close
Close