Roadie News

ROBERT PLANT: “Meu tempo deve ser preenchido com satisfação, e não com o LED ZEPPELIN”

O lendário vocalista Robert Plant, que se tornou famoso à frente do LED ZEPPELIN, concedeu entrevista recente ao Esquire, e comentou os cinquenta anos de sua banda lendária, os prometidos relançamentos, e a possibilidade de uma ‘reunião’ dos membros restantes da banda para uma apresentação ou uma turnê especial. Pelo tom da declaração, o dono da voz do LED ZEPPELIN deixa claro que uma reunião não irá acontecer, e que a tal ‘celebração’ especial que comentou dias atrás não passa nem perto do que muitos fãs imaginaram:

“Todos esses projetos, bem, eles vão fazer bem para alguém em algum lugar, então isso é bom. Mas você nem precisa falar comigo se tudo o que você quer saber é sobre o LED ZEPPELIN. Trinta e oito anos atrás, John Bonham faleceu, é tudo o que sei. É isso aí. Essa é a história. Você sabe, o LED ZEPPELIN foi uma fabulosa e prolífica fábrica de diversão por um período de tempo, mas foram três músicos incríveis e um cantor que viveram em uma época. Naquela época. Isso não vai me impedir de fazer o que estou fazendo agora. Então, essa é uma manchete, ou não. Não me importa… Se eu não fosse assim, eu seria uma prostituta, e eu nunca serei isso. Eu sou apenas um cantor, e, portanto, eu posso me entediar muito rápido. E se eu me aborrecer muito rápido, o que estou fazendo com quase 70 anos de idade e entediado? Não há chance. Então, eu mudo o tempo todo”

“O fato é que, nos últimos dez ou quinze anos, meu trabalho foi realmente bem recebido”, continuou o vocalista. “É muito bom ver isso, e isso me faz sentir que estou no lugar certo, pelo menos para algumas pessoas, mesmo que outras pessoas simplesmente não saibam disso. Quer dizer, é basicamente sobre abrir as persianas. Olhe, quantos milhares de pessoas estão nos aeroportos que viajo, que ficam maravilhados com o fato de eles me verem, mas que não têm ideia do que estou fazendo? Nem a porra de uma pista. É assim que é, e estou bem com isso, especialmente porque os departamentos de emergência das salas geriátricas estão repletos de pessoas como eu, ainda pendendo, porque havia alguma coisa antes”.

Ele continuou dizendo: “Para mim, meu tempo tem que ser cheio de alegria e esforço, humor e poder e autossatisfação absoluta. E isso não é com o LED ZEPPELIN. Isso é estar fazendo o que estou fazendo agora, com essa banda, nesta turnê”.

E, antes que alguém – que não conheça a integridade e a classe com que Plant sempre levou adiante sua carreira – tome suas palavras como arrogância, ele complementa: “Eu nunca, jamais poderia esperar superar [a obra do LED ZEPPELIN]. Jamais poderia esperar tocar o coração das pessoas como o LED ZEPPELIN tocou, pois eu sou apenas uma parte disso”.

Recomendamos Para Você

Close