Releases CDs & DVDsRoadie News

SABBATH BRAZIL SABBATH “The Brazilian Tribute To Black Sabbath” [10/10]

Secret Service Records

Maravilhoso!!! Tributo merecedor, sem dúvidas, da nota máxima. E o mais impressionante neste tributo é que as bandas não fizeram apenas covers, as bandas marcam suas identidades em cada faixa, assim nos mostrando verdadeiramente a influência que o Black Sabbath tem em suas carreiras e em suas formações como músicos e pessoas. O material gráfico está impecável, um digipack duplo muito bonito. Toda concepção gráfica ficou a cargo do renomado artista gráfico Wanderley Perna. Se você acompanha a cena nacional e também curte muito os mestres sabáticos, este é um cd essencial em sua coleção.

Vou deixar as minhas impressões ao ouvir atentamente cada faixa por várias vezes:

CD-1:

OBSKURE: The Wizard  – Com certeza esta versão deste clássico foi escolhida a dedo para abrir o cd. A participação desta banda cearense de Death Metal foi no mínimo impressionante, pois a musica escolhida é bem complicada para fazer uma versão extrema e mesmo assim não abrir mão em manter as suas características originais. A marcante gaita está aqui. Não poderia ter início melhor.

LEVIAETHAN: Children Of The Grave – Para este segundo clássico veio uma experiente banda gaúcha que está na ativa desde 1983. As guitarras pesadas, a excelente execução de bateria e os vocais agressivos dão ainda mais brilho para esta música. Realmente deixaram sua marca neste tributo.

TAILGUNNERS: Heaven In Black – Esta banda paulista apostou em uma música de um álbum não muito popular, TYR, e não desapontou. Fizeram uma participação primorosa, dentro desta versão da música apresentada, a banda exibe muito virtuosismo de seus membros em um Heavy Metal de tirar o folego.

GENOCIDIO: Tomorrow’s Dream – Esses veteranos da nossa cena nos trouxeram uma versão muito bem feita deste clássico pertencente ao glorioso VOL. 4. Com certeza eles escolheram uma música que se encaixou como uma luva dentro do som extremo que a banda faz.

UGANGA: Voodoo – Os mineiros do Uganga fizeram uma versão bem interessante desta música. Uma boa participação desta banda neste tributo.

ANCESTTRAL: Sabbra Cadabra – Essa foi outra participação bem feita. Confesso que esperava mais neste cover, como esta banda tem uma pegada bem violenta em sua música, achei que neste caso faltou um pouco mais da identidade do Ancesttral nesta versão apresentada. Bem executada e merecedora da presença.

ORQUIDEA NEGRA: Heaven And Hell – Essa banda catarinense de Heavy Metal nos traz uma versão maravilhosamente bem feita, destacando os vocais impecáveis de André Graebin. Realmente me lembrou o mestre Dio. Foi uma execução de alto nível feito por toda banda.

CHEMICAL DISASTER: Iron Man – Com certeza esses santistas não poderiam ficar de fora, a versão deste clássico conhecidíssimo ficou muito bom. Confesso que esperava um pouco mais de brutalidade nesta versão, afinal, estamos falando de uma banda que é conhecida pelo seu Death Metal brutal. Os guturais do Luiz Carlos Louzada ficaram muito bons e trouxe um pouco das características musicais da banda para esta música.

HELLISH WAR: Get a Grip – Banda de Power/Heavy Metal de Campinas que fez uma belíssima participação neste tributo. Além da ótima música escolhida, eles passam todo poder da banda através de uma versão que imprimiu o seu poder metálico nesta obra.

FOR BELLA SPANKA: Digital Bitch – Esta banda mineira me impressionou na versão desta música que faz parte do ótimo álbum Born Again. Os teclados inseridos para esta versão ficaram muito bons, deram um toque frio e meio que melancólico para esta música que tem uma energia eletrizante em sua essência. Ótima participação.

KING BIRD: Supernaut – Outra ótima participação. A versão para Supernaut ficou super mais pesada e muito bem executada. Um Rock/Heavy violento, nos melhores moldes do estilo.

SYREN: Black Moon – Esses cariocas simplesmente destroem… Fizeram uma versão muito empolgante. Trouxeram para esta música a cara do Syren, instrumental e vocais muito bem feitos. Eles também apostaram numa música não tão popular e acertaram em cheio.

KORZUS: Neon Knights – Versão Violenta!!!! Esses paulistanos nunca decepcionam. E dessa vez não foi diferente, a versão para Neon Knights ficou, digamos no mínimo, maravilhosa! Eles também trouxeram todo peso de seu estilo thrash metal que combinou com perfeição à música escolhida por eles.

PANIC: I – Esses gaúchos não fizeram apenas uma versão desta música, eles trouxeram “A” versão. Ficou do jeito que realmente gosto de ouvir quando uma banda se dispõe a fazer um cover. Trouxeram violência, brutalidade e um Thrash/Death esmagador para esta música do Black Sabbath. O melhor de tudo… mesmo sendo uma versão esmagadora ao ouvir sabemos que se trata do Sabbath.

MALEFACTOR: War Pigs – E para fechar este empolgante CD-1, vem o grande Malefactor. Esses baianos iniciam a música com muitas alavancadas de guitarras que trouxeram um ar muito caótico. Logo depois, Lord Vlad apresenta um vocal soberbo que vai do agressivo ao afinadíssimo vocal digno das melhores bandas de Heavy Metal tradicionais. Fizeram uma versão com a cara do Malefactor indiscutivelmente. Assim fechando a audição do primeiro capitulo deste tributo, na minha opinião, perfeito até aqui.

CD-2:

SILVER MAMMOTH: Symptom Of The Universe – O início da segunda parte desta audição começa com uma versão maravilhosa feita pelo Silver Mammoth, onde trouxeram muitos elementos que vão desde as guitarras pesadíssimas e um instrumental que lembra muito suas influencias setentistas.  Uma excelente versão para esta música que é um clássico indubitável. Destaco aqui o virtuosismo de seus instrumentistas que dão uma um show a parte.

TAURUS: Cornucopia – Nos traz uma versão muito boa e bem executada, porém, sem muitas novidades em sua versão para esta música. Para uma banda como o Taurus, eles deveriam trazer um pouco mais essa música para o acelerado estilo consagrado da banda.

MX: The Mob Rules – esta banda de Santo André, uma das mais importantes na história metálica do Brasil, nos apresentou uma versão para esta música dentro do estilo que o MX sempre foi… ao ouvirmos conseguimos identificar com exatidão que é o MX fazendo um cover nos moldes Thrash Metal para o Black Sabbath.

VULTURE: In For The Kill – Estes paulistas de Itapetininga fizeram uma tenebrosa e brutal versão para esta música. Ficou realmente muito boa com vocais guturais e um instrumental Death Metal. Se eu não conhecesse essa música como sendo do Black Sabbath, com certeza acharia que era uma música do Vulture por conta da versão originalíssima que trouxeram aqui.

HEADHUNTER D.C.: Electric Funeral – Que versão é esta?!!! A música começa numa brutalidade incrível, exibindo muita técnica aliado aos vocais infernais do Sergio “Baloff” Borges. Esse cover com certeza foi o mais original desta coletânea, pois eles se preocuparam em nos presentear com uma versão Headhunter D.C. para a clássica Eletric Funeral. Além do peso descomunal a banda conseguiu inserir com muita competência blastbeats que ficaram impressionantes. E para terminar, no finalzinho da música a banda nos traz um toque fúnebre e frio que nos deixa com a sensação de querer ouvir mais.

DROWNED: Sabbath Blood Sabbath – Esses mineiros fizeram uma participação muito boa. O instrumental com o som dos seus  bumbos incessantes não ficou com a cara do Drowned em sua essência. Os vocais ficaram ótimos, muito bem encaixados. Uma boa participação. Agora,  se eles trouxessem a esta música todo seu Thrash/Death metal, está versão seria matadora.

STEEL WARRIOR: The Shinning – Soberbo!!!! Uma versão que não tenho como descrever de tão bem apresentada. Essa banda catarinense de Itajaí veio aqui para deixar seu nome marcado definitivamente. Na minha opinião, faltou um pouquinho mais de peso, pois pra quem conhece essa banda, sabe que eles poderiam ter abusado um pouco mais. A atuação de seu vocalista é impecável. Ótima versão.

JAILOR: After Forever – Esses curitibanos não fizeram apenas um cover, não mesmo! Eles fizeram uma execução maravilhosa para esta música. Ao ouvir esta versão não temos como dizer que poderia ser melhor, pois eles trouxeram o Jailor para esta música. Rápida, violenta, virtuosa, agressiva feito nos moldes do melhor que existe dentro do estilo. Essa foi uma das poucas faixas que tive que repetir para acreditar que eles conseguiram trazer essa atmosfera verdadeiramente headbanger para a música After Forever.

ANTHARES: Hole In The Sky – Sim, uma boa versão. Bem executada, contudo, por se tratar do grande Anthares, banda que fez parte de minha formação metálica, também deixou a sensação que poderia ir além do limite da força e trazer um pouco mais do que conhecemos do Anthares para esta versão. No todo fizeram uma boa participação neste tributo.

VOODOOPRIEST: TV Crimes – Apesar do instrumental se manter como originalmente é tocado, a banda deu seus toques brutais à música. O destaque ficou à cargo dos vocais ultra macabros em guturais pesadíssimos que combinaram perfeitamente com a música. Nos fazendo pensar o quanto o Black Sabbath estava à frente do seu tempo.

ATTRACTHA: NIB – Essa banda paulistana de Hard/Heavy Metal, me deixou de queixo caído com esta versão. Ficou ótima e ao mesmo tempo abusada. Sim! A banda conseguiu caracterizar dentro do seu estilo este cover de NIB. Digo até que ficou mais pesado e agressivo que em seus trabalhos oficiais. O Attractha realmente foi matador em sua participação neste tributo.

REVENGIN: Headless Cross – Esses cariocas simplesmente arrasaram. Trouxeram a belíssima voz da Bruna Rocha com um instrumental que trouxe uma sinfonia soberba. Uma versão até então não tinha escutado nada igual. Altamente recomentado para os amantes de bandas como com o Therion.

SEXTRASH: Loner – Essa lendária banda mineira realizou uma boa participação, a musica escolhida foi muito boa, porém, por se tratar do poderoso Sextrash senti falta de um pouco mais de ousadia na versão de Loner apresentada. Os vocais ficaram ótimos e trouxe uma atmosfera bem macabra para a música. Se tivesse um pouco mais da brutalidade do Sextrash nesta versão, te digo, seria destruidor.

ANEUROSE: Psychophobia  – Também apostou numa música desconhecida por muitos do álbum Cross Purposes e fizeram uma versão de tirar o folego, um Thrashing Death violentíssimo. Esses mineiros de Lavras definitivamente mereceram estar neste tributo, pois mostraram que um cover pode ser feito dentro das características da banda que homenageia e não da homenageada.

DEMONS OF NOX: Paranoid – Para fechar com chave de ouro, a ultima faixa vem com esta banda desconhecida por muitos e até por mim mesmo, que tem entre seus integrantes o ótimo baterista Markus Couttinho, baterista renomado que também é integrante do grande Cold Blood. Essa versão ficou bem pesada e combinou muito bem com os vocais ultra guturais.

Avaliação final:
Este tributo ficou maravilhoso pela qualidade das bandas aqui apresentadas e por toda viagem que estes dois CDs nos trazem. Ouvimos aqui desde um belo Hard Rock até o mais brutal Death Metal, numa sequencia muito bem escolhida que, ao ouvirmos, nos traz mais vontade de ouvir o que vem a seguir. Me fez viajar entre os clássicos do Black Sabbath que cresci ouvindo, executados aqui em uma roupagem mais atual, cheia de peso, brutalidade e melodias obscuras que só o Tony Iommi poderia ter criado.

Esta é uma obra indispensável na coleção de todos Headbangers do Brasil, uma iniciativa fantástica em realizar um tributo somente com bandas brasileiras e de diversos estilos musicais. Parabenizo a Secret Service Records, selo que realizou com bravura essa obra histórica em nosso glorioso Underground.

Como já escrito acima o material gráfico ficou muito bom, porém, poderia ser melhor em uma coisa muito importante: mais informações a respeito das bandas participantes, apresentando detalhes dos créditos de quem nos arrebatou neste trabalho. Então, para quem está ouvindo este tributo e quiser saber mais sobre as bandas, terá que acessar a internet ou pesquisar as bandas no Facebook. Coisa que de fato achei ruim, pois como é comum as bandas sempre estarem mudando seus integrantes, o ouvinte que for buscar mais informações da banda que participa deste tributo, pode ter uma informação desatualizada no futuro.

Se o Iommi e todos que fizeram o Black Sabbath ser maior banda do mundo tiverem acesso a este tributo com certeza vão se orgulhar de ter sido uma grande influencia para todas essas bandas.

Recomendamos Para Você

Close