Roadie News

SEVENDUST: Novo álbum “soa como um híbrido de Home”

O guitarrista do SEVENDUST, John Connolly, falou com a ‘All That Shreds’ sobre a produção do novo álbum da banda, All I See Is War, que será lançado em 11 de maio. “Nós escrevemos muito mais do que em discos anteriores”, ele disse. “Geralmente chegamos ao novo disco com 30 novas músicas para escolher. Desta vez, tivemos de 50 a 60 músicas. Você tem um tempinho de folga e está empolgado para compor músicas novas. Toda vez que temos a chance de criar músicas novas, nós nos perguntamos, nós devemos fazer exatamente o que costumamos, ou exploramos algo novo? Sempre há aquele momento em que você pensa, ‘em que novo território podemos entrar?’

John também falou sobre a decisão do SEVENDUST de utilizar os serviços do produtor Michael “Elvis” Baskette, que já trabalhou com SLASH e ALTER BRIDGE, entre outros artistas.

“Sou um grande fã de ‘Elvis’ desde o INCUBUS e STP, muito tempo atrás”, disse ele. “Ele produziu alguns dos primeiros discos do STONE TEMPLE PILOTS. Para nós, ele foi muito bem-vindo. Nós não trabalhamos com um produtor por um bom tempo. A última vez que trabalhamos com um produtor de verdade – sem contar [o engenheiro de som] Mike Ferretti, que acabou desempenhando esse papel, e com certeza nos ajudou [no álbum de 2013, Black Out The Sun e no de 2015, Kill The Flaw] – foi 2008, e já faz um tempo, quase dez anos, então pensamos: “Tudo bem. Vamos reiniciar e vamos buscar alguém”.

De acordo com Connolly, Baskette foi um produtor muito prático que examinou cada aspecto do novo álbum do SEVENDUST.

“Cada nota, e eu quero dizer cada nota mesmo – sei que você acha que eu estou exagerando quando digo isso – mas cada nota vai ao microscópio [quando você trabalha com Elvis]”, disse ele. “Toda a bateria, o baixo, a guitarra, tudo – ele não perde nada, e é isso que eu amo nele. Podemos deixar passar algumas coisas. Ele não deixa passar nada.”

Perguntado se ele e seus companheiros de banda disseram a ‘Elvis’ que som eles queriam criar com All I See Is War, John disse: “Ele é fã desde que ouviu  Home [1999]. Ele queria esse impacto. Ele queria esse impacto de Home. Animosity é, sem dúvida, um dos nossos discos que soam melhor, mas há algo em Home com que muitas pessoas se identificam, e foi assim com ele. Eu não acho que o novo álbum soa como Home, mas que soa como um híbrido de Home.”

O novo disco do SEVENDUST será o primeiro do grupo para a Rise Records, a gravadora de metal e hard rock que foi comprada pela BMG em 2015.

Edições avulsas, assinatura física e digital.

Conheça a nossa Roadie Crew Shop – acesse https://roadiecrew.com.br/roadie-shop

Recomendamos Para Você

Close