Entrevistas

SIEGRID INGRID

DANDO A VOLTA POR CIMA

O cenário era desolador e parecia não ter mais volta para o vocalista M. Punk, que rodou o underground nacional e obteve grandes conquistas com a banda Siegrid Ingrid, criada no final dos anos 80. Sim, ele chegou ao fundo do poço e as drogas pareciam que iam levar mais um talento do Metal brasileiro. Mas Punk deu a volta por cima e está de volta para mostrar que, além de um grande ‘frontman’, está mais forte e com mais garra para seguir em frente na música e soltar o sucessor de “The Corpse Falls” (1999).

Como você vê este retorno do Siegrid Ingrid após tantos anos?
M.Punk:
 Vejo como que nada na vida é impossível, pois há vinte e sete anos comecei a fazer o que mais amo na minha vida e a me dedicar ao Siegrid Ingrid. Eu, como membro idealizador e fundador da banda, sempre corri atrás de tudo para que ela crescesse. Agora, com essa volta, a força e a garra estão mil vezes maior.

Os problemas que você enfrentou o deixaram com mais vontade de subir aos palcos e cantar?
Punk: 
Com certeza, estou a ponto de bala com mais vontade, força e garra. Infelizmente, o uso de drogas fez com que eu me afastasse das pessoas que gosto e o que mais gosto de fazer: shows, gravações de CDs e me dedicar totalmente ao Siegrid Ingrid e à minha família.

Você era tido como irrecuperável por ser dependente de drogas, mas há quanto tempo está limpo?
Punk: 
Batalha, nada na vida quando queremos e fazemos de coração e consentimento positivo é impossível, com certeza a música para mim é a mesma coisa que respirar. Quando parei de tocar, eu realmente me senti em óbito, pois o Siegrid Ingrid faz parte da minha vida há 27 anos, e permaneço só por hoje limpo há um pouco mais de dois anos.

A música o ajudou de alguma forma na sua recuperação para se afastar da cocaína e do crack?
Punk: 
A música com certeza me ajudou muito! O que me ajudou também foi ter conhecido o baixista Edoom (ex-Industrial Holocaust, Nuclear Frost e Rot), que veio a se internar no Centro Terapêutico que trabalho. Ele já conhecia o Siegrid Ingrid.

O novo material que estão preparando seguirá qual estilo de som, mais rápido ou mais pesado e cadenciado? Claro, ainda pode ser como a clássica “Enéas”, que mescla ambos!
Punk: 
O material novo é a cara do Siegrid Ingrid, porém mais agressivo, rápido e pesado. Misturamos todas as nossas influências e pode ter certeza que não decepcionaremos os antigos fãs e os que estão por vir. Nos shows será mesclado material de todos os discos e a apresentação das novas músicas.

Como os antigos integrantes veem este se retorno com a banda?
Punk: 
Tenho contato direto com um grande amigo, o Gubber, ex-guitarrista do Siegrid Ingrid e atualmente no Skinlepsy. Ele está me dando a maior força! Só tenho a agradecer o que ele vem fazendo pela volta do Siegrid Ingrid.

Show de retorno SIEGRID INGRID: 13/12/2015. Local: Denis Bar no bairro do Ipiranga (Próximo ao metrô e a Av. do Cursino), em São Paulo (SP), a partir das 14h.

 

 

 

Recomendamos Para Você

Close