Live Evil

SLIPKNOT / MASTODON

Arena Anhembi - São Paulo/SP, 27 de setembro de 2015

Depois de encerrar a participação das bandas de Rock/Metal no Rock in Rio 2015, Mastodon e Slipknot vieram a São Paulo para uma apresentação conjunta. Inédito por aqui, o quarteto de Atlanta estava tão empolgado quanto o público. A boa resposta da plateia no festival carioca os fez ficar ainda mais entusiasmados e os fãs aguardavam há muito por esse show. Porém, a chuva que castigou o público do Deftones e System of a Down nessa mesma Arena duas noites antes, parecia que ia ficar só no ensaio, mas desabou sem dó quando Troy Sanders & Cia. já estavam no palco.

Mastodon abriu o show com “Tread Lightly” seguida pela faixa título do mais recente disco, “Once More ‘Round The Sun”, lançado ano passado, e por “The Motherload” e “Blasteroid”. ‘Chimes” e “High Road” foram outras executadas debaixo d´água. A chuva engrossou e começou a ficar perigoso tocar com tantos equipamentos ligados. Ironicamente, em “Aqua Dementia”, encerram a apresentação deixando os grandes hits do set de fora. Compreensível e nada mais justo. Horas depois a  banda postou um vídeo na fanpage do Facebook e disseram que se divertiram muito até a água cair, que o público estava insano, pediram desculpas por terem que encerrar antes do previsto e já prometeram voltar em breve.

Na Arena, enquanto a equipe arrumava e tentava secar o palco para o show seguinte, a água ainda caiu por alguns minutos e não deu as caras durante a apresentação principal. A estrutura de palco do Slipknot foi a mesma usada no Rio e quem tem montado durante a “Prepare for Hell”, tour de divulgação do quinto elogiado disco de estúdio, “The Grey Chapter”, também lançado em 2014. O set list também tem sido padrão contemplando os bons hits e novos sons que boa parte dos fãs já tem na ponta da língua.

De volta ao Anhembi depois de se apresentarem em 2005 no Chimera Festival, ao som da intro com um trecho de “Running with the Devil” do Van Halen, os nove integrantes foram entrando um a um e abriram com “XIX” e “Sarcastrophe”. O público ensandecido na pista premium e comum até esqueceu das capas de chuva e das roupas molhadas pesando 20kg no corpo e agitou do começo ao fim. O vocalista Corey Taylor falou o tempo todo com a galera, agradeceu pela oportunidade de tocar novamente em São Paulo, disse que é um dos melhores e mais barulhentos públicos para quem já se apresentaram, colocando este entre o ‘Top 3’ de plateias mais ensurdecedoras do Slipknot.

Fora todos os efeitos e pirotecnia, a banda sempre com gás e agitando o tempo todo, tocou mais sons novos como “The Deviland I” e “AOV”, intercaladas por hits como “The Heretic Anthem” e “Psychosocial”. A dobradinha “Vermilion” e “Wait and Bleed” foi épica. A primeira não foi executada nos shows no Brasil em 2011 e 2013 e fez a alegria de quem esperava vê-la ao vivo e foi um dos melhores momentos do show. Depois de “Killpop”, “Before I forget” e “Sulfur”, Corey disse que queria que todos cantassem muito alto a ponto de ele sentir no peito e anunciou, debaixo de muitos gritos dos presentes, “Duality”.

A partir daí foi mais um desfile de clássicos do que o vocal chama “a volta a ‘Iowa Era’”, disco clássico da banda. “Disasterpiece” e “Spit it out” com aquele lance da galera baixar e pular no refrão sob o comando de Taylorforam as seguintes. Esbanjando simpatia, Corey agradeceu mais uma vez pela oportunidade e pelos fãs que mantem a banda viva e ensaiou, a capela, o som da intro de “Cluster” com o público que explodiu e cantou junto. O bis insano contou com “742617000027”, (sic) e “People = Shit”.

Corey pediu para o público aplaudir o Mastodon que não pode, desta vez, concluir o show, mas que merecem toda a admiração do público. Fecharam com a habitual “Surfacing”. Ao som de “Tillwe die” a banda agradeceu, distribuiu baquetas e Chris Fehn, o narigudo percussionista, jogou flores disputadas pelos fãs na pista. Se foi, como o vocalista disse, um dos públicos mais barulhentos não dá para saber, mas que foi um dos melhores shows do Slipknot no Brasil, isso com certeza.

SET LIST – SLIPKNOT:
Runnin’ With the Devil (Van Halen)
XIX
Sarcastrophe
The Heretic Anthem
Psychosocial
The Devil in I
AOV
Vermilion
Wait and Bleed
Killpop
Before I Forget
Sulfur
Duality
Disasterpiece
Spit It Out
Custer
Encore:
742617000027
(sic)
People = Shit
Surfacing
‘Til We Die

Recomendamos Para Você

Veja Também

Close
Close