Roadie News

STRYPER, sobre cristãos fanáticos: “Eles estão pecando, pois estão nos julgando”

Michael Sweet, vocalista e guitarrista da banda californiana STRYPER concedeu entrevista recentemente para o Noize In the Attic, e falou sobre o vindouro novo álbum de sua banda, God Damn Evil, que tem lançamento programado para 20 de abril, via Frontiers Records. Dentre os temas, Sweet comentou a reação dos fãs a faixa Take it to the Cross, que apresenta algumas novidades, como o uso de alguns vocais mais agressivos.

Ele declarou sobre a canção:

“Eu acho que a raiz do problema é que quando as pessoas ouviram ela… aqueles que não gostaram foi porque ela é provavelmente a coisa mais distante que eles poderiam ter pensado que faríamos. As pessoas esperam vocais angélicos no STRYPER, é isso que eles querem ouvir e é o que eles esperam. E eles provavelmente esperavam uma harmonia e um coro [com] mais melodia ou isso e aquilo, e nós só queríamos fazer algo diferente – um pouco mais estiloso, um pouco mais escuro, um pouco mais único. E aí está – fizemos Take It To The Cross. Ame ou odeie, pelo menos estamos quebrando os moldes e estamos tentando coisas diferentes. Agora, quando as pessoas ouvem o resto do álbum, você vai sacar algumas dessas coisas clássicas do STRYPER, é claro. A próxima música, Sorry, é a minha favorita no álbum – ela tem um riff e um groove que é matador. Tem essa harmonia que se espalha pelo coro. Será mais o que as pessoas, até certo ponto, esperam”.

Por fim, ele falou da forma como percebe a reação das pessoas a cada novo álbum do STRYPER:

“Queremos fazer os fãs felizes, mas ao mesmo tempo, temos que nos fazer felizes. Temos que ficar felizes com o que acabamos de criar e com o que acabamos de gravar, ou no final do dia, por que estamos fazendo isso? E sabe de uma coisa? Isso é um tanto espantoso no que fazemos. O fato de cantarmos sobre Deus, e sermos crentes e falarmos abertamente sobre nossa fé, com tudo isso vem um monte de pessoas ótimas, mas também algumas pessoas difíceis. Aparecem alguns cristãos conservadores e fanáticos que saem da casinha e começam a nos atacar. E é interessante, porque eles estão nos denegrindo, estão fazendo a mesma coisa de que nos acusam, e estão pecando, porque estão nos julgando. Então é muito engraçado. E quando você realmente para e pensa sobre isso, é muito triste, na verdade”.

“Infelizmente, vemos muitas coisas negativas. Nunca deixa de me surpreender. Acabei de postar no meu Facebook, acho que ontem. Publiquei algo como ‘ei, aqui está a nossa nova música. Confiram.’ E a maioria das pessoas escreveram, ‘Oh, legal. Nós mal podemos esperar. Blah blá blá blá’. E então aparece alguém: ‘Isso é horrível. Isso é uma merda. Eu odeio. O que aconteceu com vocês?’. E eles se dizem cristãos. E eu paro e penso, uau, em que mundo vivemos, para que as pessoas achem que têm o direito de fazer isso?”

God Damn Evil será o primeiro lançamento do STRYPER com o ex-baixista do FIREHOUSE, Perry Richardson. Perry entrou na banda para substituir Tim Gaines, que foi despedido da banda em 2017.

Recomendamos Para Você

Close