Roadie News

TAAKE – show cancelado nos EUA, banda nega envolvimento com nazismo

Um show da banda norueguesa de black metal TAAKE em Nova York foi cancelado após forte pressão de um grupo que se intitulou como New York City AntiFa.

Caso você esteja se perguntando do que a banda está sendo acusada, uma foto do vocalista Hoest em um antigo show na Alemanha, onde ele aparece com uma suástica pintada no peito apareceu em uma outra postagem no twitter:

Por várias vezes, quando perguntado sobre aquela apresentação, Hoest afirmou que ele era essencialmente um ‘troll’, e que não acredita na ideologia nazista. Basicamente, uma vez que é ilegal exibir suásticas na Alemanha, Hoest sentiu que ele estava sendo “radical” e disse que desde então se arrependeu. A banda também queimou uma bandeira alemã durante a mesma apresentação. Na época, porém, a banda não se saiu muito bem em sua declaração, como mostrado pela MetalSucks:

“Taake não é uma banda nazi política […] agora todos devem saber que todo o nosso conceito se baseia em provocações e qualquer coisa má […] pedimos desculpas verdadeiramente a todos os nossos colaboradores que possam ter problemas por causa do escândalo da suástica em Essen (exceto para o untermensch dono do clube, você pode ir chupar um muçulmano!)”

Vale lembrar que o termo ‘untermensch’ era comumente usado pelos nazistas para classificar aqueles que consideravam como a ‘raça inferior’.

Com tudo isso tomando grandes proporções, o clube nova-iorquino cancelou a apresentação, divulgando a nota:

“Por favor, percebam que o show Taake agendado para 24 de março foi cancelado. Estamos fornecendo reembolsos completos a todos os titulares de ingressos. Por favor, envie um e-mail para info@lprnyc.com com quaisquer perguntas que você possa ter”.

O diretor da LPR declarou: “É nossa missão criar um espaço seguro para todos na nossa comunidade e este show não atende esse padrão.”

Enquanto a Antifa pressiona outros locais de shows, e outras casas começam a divulgar notas contrárias às apresentações, Hoest postou uma nova nota, desta vez muito mais clara e concisa:

“Eu expliquei claramente muitas vezes ao longo dos anos que eu usando uma suástica uma vez em um concerto alemão não era para mostrar o apoio à ideologia nazista.

Trata-se de fazer algo extremo, o que certamente foi um erro. Mas agora já faz 11 anos e a banda já se apresentou em Israel (!)

De qualquer forma, incidentes semelhantes não aconteceram na carreira de 25 anos do Taake e, obviamente, não acontecerá de novo. Mas certos partidos parecem achar esse caso frio imperdoável no entanto, insistindo em mal entendimentos intencionais.

Então, de uma vez por todas, o Taake não é uma banda racista. Nunca foi, nunca será. Continuar afirmando isso é tão ridículo e infundado quanto as tentativas de sabotar nossos shows tão esperados

-Hoest-“

Recomendamos Para Você

Close