Live Evil

TRIBUTO A PAULO SCHROEBER

Gillan’s Inn English Rock Bar - São Paulo/SP, 28 de setembro de 2014

No último domingo do mês de setembro, foi realizado em São Paulo um tributo em memória do guitarrista Paulo Schroeber, que, infelizmente, faleceu no dia 24 de março desse ano, aos 40 anos de idade, devido a complicações em decorrência de uma doença hereditária chamada Hipertrofia do Ventrículo Esquerdo (miocardiopatia dilatada). Como músico, Paulo ficou bastante conhecido no cenário Metal, graças a sua passagem pelas bandas Almah, Astafix, Burning Hell, Naja, Predator, Fallup e Hammer 67, tendo em 2011 lançado o seu álbum solo, intitulado “Freak Songs”.

Organizado pelos guitarristas Johnny Moraes (Hevilan) e Thiago Oliveira (Seventh Seal) – dupla que fez parte da banda de apoio do vocalista Warrel Dane (Sanctuary e Nevermore), quando de sua passagem pelo Brasil, no primeiro semestre de 2014 -, o local escolhido para a realização do evento foi o Gillan’s Inn English Rock Bar, localizado no centro da capital paulista e que recebeu um bom público, apesar de um domingo marcado pelo frio e a pouca chuva. Pouco antes das 20h00, a emoção começou a tomar conta com imagens de Paulo Schroeber sendo exibidas no telão que ficava ao fundo do palco. Na sequência, Johnny e Thiago subiram ao palco e falaram a respeito do evento e também da importância de Paulo para a música, além de comentarem sobre os convidados que participariam dessa homenagem.

O evento começou com o baterista Renato Bon apresentando as músicas “Remoto” e “Machine”, que fazem parte do álbum “Tao Caos & Crous”, do seu projeto New-Mainbrain. Renato foi acompanhado pelos músicos Rafael Santarém (baixo) e pelo guitarrista Vandré Nascimento (Madgator), que deu sequência com uma trinca de respeito do ‘axeman’ sueco, Yngwie J. Malmsteen, composta de “Seventh Sign”, “Hangar 18” e “Rising Force”. Em seguida, foi a vez do guitarrista Affonso Júnior (ex-Revenge) marcar presença, mandando algumas músicas de seu repertório, sendo que em “Echoes In My Soul” contou o vocalista do Perception, Raphael Dantas.

Bruno Godinho, ex-guitarrista da banda Scenes From A Dream (tributo ao Dream Theater) preparava o seu equipamento no palco, enquanto Alírio Netto, vocalista do Age Of Artemis e ator que interpreta Judas Iscariote no musical “Jesus Cristo Superstar”, animava o público fazendo uma bela versão de “Faithfully” do Journey, assumindo também o teclado, para aí então empolgar de vez o público, com uma dobradinha incrível do Dream Theater, com “Under A Glass Moon” emendada por “Innocence Faded”. Após uma grande apresentação, Bruno e Alírio deram lugar ao guitarrista Cauê Leitão e ao seu companheiro de Andragonia, o baixista Tony Laet. A dupla tocou duas músicas do álbum instrumental de Cauê, “Lab Guitar Experience”, e o guitarrista mostrou muita técnica, aliada ao peso de suas composições. E falando em álbum instrumental, dessa vez foi o guitarrista Rodrigo Flausino (Hatematter e Hard Stuff) que subiu ao palco e apresentou, ao lado de seu irmão Ricardo Flausino (baixo), a música “Pointless Race”, que faz parte de seu homônimo EP solo. Para a sequência – e, já tendo ao seu lado o vocalista Fábio Nogueira, que o acompanha na banda Hard Stuff -, foi preparada uma surpresa para lá de inusitada, já que todos foram “pegos no susto” com a presença do vocalista original do AC/DC Dave Evans, que na noite anterior já havia se apresentado para o público paulistano no mesmo local. Foi aí que a clássica e imortal “Highway To Hell” pôs a casa abaixo e Dave Evans pôde se despedir em alto astral de São Paulo. Rodrigo e Fábio ainda tiveram tempo para mais duas versões bem fiéis, “Sometimes I Feel Like Screaming” do Deep Purple e “Wasted Years” do Iron Maiden.

Uma pausa importante foi dada nas apresentações quando a vocalista do No Way, Diana Arnos, subiu ao palco com Selma Alves, que faz parte da equipe da campanha Escrevendo Outra Canção, organizada pela família de Paulo Schroeber. Selma explicou o intuito da campanha que visa promover a doação de órgãos, tecidos, sangue e medula no Brasil, e que a vida do próprio Paulo poderia ter sido salva, caso tivesse recebido a doação de um novo coração. Diana também aproveitou para salientar que é importante que os interessados em doar seus órgãos deixem suas respectivas famílias avisadas sobre a decisão para que as mesmas autorizem a doação, caso contrário o transplante não pode ser realizado. Ao final, Selma – que também perdeu o pai e o irmão que aguardavam por transplante -, prontamente foi atendida com uma salva de palmas em memória de Paulo. (Os interessados pela campanha e por maiores informações sobre doações de órgãos podem acessar o site nesse link: www.escrevendooutracan.wix.com/outracancao). Assim que ambas se retiraram do palco, alguns vídeos de Schroeber e depoimentos de músicos e amigos foram transmitidos, mas, infelizmente o áudio prejudicou a transmissão para o público, que ao menos contou com as legendas.

Voltando ao “barulho”, o guitarrista do Korzus Antônio Araújo surpreendeu a todos com um Blues, que antecedeu o cover da lendária “Raining Blood” do Slayer, que foi executada claramente de improviso. O engraçado foi ouvir a música sendo tocada sem que houvesse as tradicionais “rodas”, tendo em vista que a casa dispõe de mesas e cadeiras na pista. Próximo do final do evento, foi a vez dos organizadores Johnny e Thiago voltarem ao palco e, ao lado do novo vocalista do Fates Prophecy Leonardo Beteto, tocarem duas músicas do Nevermore, relembrando os dias da pequena turnê que a dupla fez com Warrel Dane pelo Brasil.

O último, e mais aguardado, convidado da noite foi Edu Falaschi, que teve Paulo ao seu lado comandando as guitarras do Almah nos álbuns “Fragily Equality” (2008) e “Motion” (2011). Durante a sua apresentação, nos intervalos entre uma música e outra, Edu, relembrou algumas histórias hilárias que presenciou de Paulo Schroeber durante as viagens do Almah, fazendo o público cair na gargalhada. “Hypnotized”, “Trace Of Trait” e “Living And Drifting” – todas do Almah -, formaram o ‘setlist’ de Edu, que, mesmo tocando para um público já bem pequeno, devido ao horário, fez questão de tocar “Flight Of Icarus” do Iron Maiden – para quem não sabe, Edu foi um dos concorrentes a vaga deixada por Bruce Dickinson na Donzela de Ferro -, pondo um ponto final no evento.

Certamente foi uma justa homenagem a memória de um dos grandes guitarristas que surgiu nos últimos tempos e que deixou seu nome eternizado no Metal nacional e mundial. Duas coisas importantes também marcaram esse tributo, uma foi o fato de que durante todo o tempo a famosa guitarra de oito cordas, Andrellis PS8 Custom, de Paulo, permaneceu no palco em sua homenagem, e a outra é que não foi um evento marcado apenas pela emoção, mas também por momentos de muita descontração e bom humor, já que vários músicos contaram algumas situações divertidas envolvendo o saudoso guitarrista que foi aplaudido diversas vezes. Pena que tenha começado um pouco tarde, fazendo com que várias pessoas não pudessem ficar até o final, mas, o que ficou de posivito, foi a mensagem para que nós possamos  nos conscientizar sobre a importância de salvarmos vidas através da doação de órgãos, ou mesmo de sangue ou medula. Como disse Selma Alves durante o evento: ‘o público de Heavy Metal no Brasil tem mostrado que é o mais engajado nesse tipo de campanha’. Que continuemos mantendo essa boa impressão!

Setlist – Vários artistas
1- Remoto (Renato Bon)
2- Machine (Renato Bon)
3- Seventh Sign (Yngwie Malmsteen cover – Vandré Nascimento)
4- Hangar 18 (Yngwie Malmsteen cover – Vandré Nascimento)
5- Rising Force (Yngwie Malmsteen cover – Vandré Nascimento)
6- Between Sky And Fire (Affonso Jr.)
7- Echoes In My Soul (Affonso Jr., com Raphael Dantas (Perc3ption) no vocal)
8- Faithfully (Journey cover – Alirio Netto)
9- Under A Glass Moon (Dream Theater cover – Bruno Godinho e Alirio Netto)
10- Innocence Faded (Dream Theater cover – Bruno Godinho e Alirio Netto)
11-  Pointless Race (Rodrigo Flausino)
12-  Highway To Hell (AC/DC cover – Hard Stuff e Dave Evans)
13-  Sometimes I Feel Like Screaming (Deep Purple cover – Hard Stuff)
14-  Wasted Years (Iron Maiden cover – Hard Stuff)
15-  Blues em A (Antônio Araújo)
16-  Raining Blood (Slayer cover – Antônio Araújo)
17-  Enemies Of Reality (Nevermore cover – Leonardo Beteto, Johnny Moraes e Thiago Oliveira)
18-  Inside Four Walls (Nevermore cover – Leonardo Beteto, Johnny Moraes e Thiago Oliveira)
19-  Hypnotized (Almah cover – Edu Falaschi, Johnny Moraes e Thiago Oliveira)
20-  Trace Of Trait (Almah cover – Edu Falaschi, Johnny Moraes e Thiago Oliveira)
21-  Living And Drifting (Almah cover – Edu Falaschi, Johnny Moraes e Thiago Oliveira)
22-  Flight Of Icarus (Iron Maiden cover – Edu Falaschi, Johnny Moraes e Thiago Oliveira)

 

 

Recomendamos Para Você

Veja Também

Close
Close